Notícias

Governo sanciona lei que incentiva a doação de alimentos no País

25 de junho de 2020

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.016/20 que dispõe sobre o combate ao desperdício de alimentos e a doação de excedentes para o consumo humano. A medida publicada no Diário Oficial da União (DOU), desta quarta-feira (24), oriunda do projeto (PL 1194/20), foi aprovada com parecer favorável dos relatores, membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), no Senado, senador Jayme Campos (DEM-MT), e na Câmara, do deputado Giovani Cherini (PL-RS).

Pela lei, a doação de alimentos destinada a pessoas carentes poderá ser feita diretamente em colaboração com o poder público ou por meio de bancos de alimentos – entidades beneficentes como entidades religiosas. “Esta é uma valorosa e oportuna iniciativa que busca remover os obstáculos legais à doação de alimentos e incentivar a solidariedade entre as pessoas, especialmente neste momento de crise na saúde e de calamidade no país,” explicou Campos.

Antes da norma, era a vedada a distribuição de alimentos a pessoas por qualquer tipo de estabelecimento comercial. Pela a nova regra (14.016/20) ficam contemplas empresas, hospitais, supermercados, cooperativas, restaurantes, lanchonetes e todos os demais estabelecimentos que forneçam alimentos preparados para o consumo no prazo de validade em condições de conservação indicadas pelo fabricante.
 
“Nós brasileiros ocupamos o décimo país no ranking que mais desperdiçam alimentos, segundos dados da ONU para alimentação e agricultura. O coronavírus veio agravar a crise social e econômica que nós sempre vivemos. Hoje muita gente dispõe de excedente próprio para o consumo humano e na prática fica impedido de fazer essas doações. Portanto, esta lei é meritória”, disse a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS).
 
Relatório da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), divulgado em 2018, aponta que no mundo existe cerca 821 milhões de pessoas entre adultos, idosos, jovens e crianças que passam fome diariamente. O senador Zequinha Marinho (PSC-PA) enfatiza que a sociedade brasileira precisa se organizar todos os dias e essa lei vem trazer uma orientação à classe menos favorecida. “Um guarda-chuva legal e vai ser útil principalmente para aqueles que moram na rua e precisam tanto de uma mão amiga.”
 
O relator da matéria na Câmara, deputado Giovani Cherini (PL-RS), ressalta que o texto estabelece critérios que dá preferência ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da parcela de agricultores familiares e pescadores artesanais. “A ideia é facilitar o escoamento da produção desses produtores devido à restrição para venda em feiras e por outras formas proibidas por causa das medidas de isolamento.”
 
Cherini estima ainda que no Brasil sejam perdidos cerca de 40 milhões de toneladas de alimentos anualmente, dos quais, uma grande parte por simples desperdício. “A iniciativa vem em momento que a insegurança alimentar tende a se tornar mais grave, por haver grande número de brasileiros impedidos de obter rendimentos, atingidos pelas medidas restritivas empregadas no combate à epidemia de COVID-19”, finalizou.

Fonte: FPA | Frente Parlamentar Agropecuária
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Soja: média diária exportada em junho cresceu 45,5% na comparação anual 03 de julho de 2020 O Brasil exportou 13,75 milhões de toneladas de soja em junho último, segundo dados da Secretária de Comércio Exterior (Secex). A média diá...
Oferta restrita mantém preços do boi gordo sustentados 03 de julho de 2020 Em São Paulo, o tom foi de estabilidade na última quinta-feira (2/7), frente ao fechamento do dia anterior (1/7). Segundo levantamento da Scot ...
Plano Safra 2020/2021 entra em vigor nesta quarta-feira 03 de julho de 2020 Desde quarta-feira (1º) está em vigor o novo Plano Safra, com o início da temporada da safra 2020-2021. Os produtores rurais já podem acessar ...
Geração de empregos recua em MS no mês de maio e agropecuária tem menor queda entre setores 03 de julho de 2020 O mês de maio em Mato Grosso do Sul registrou uma redução de 1992 vagas no número de empregos formais, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de E...
Inmet prevê tempo firme e máxima de 27°C para o Estado 03 de julho de 2020 O início do fim de semana será de tempo firme em todas as áreas de Mato Grosso do Sul. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) estima tempo pa...
Mato Grosso do Sul tem 107 mortes por coronavírus e 9.388 confirmados 03 de julho de 2020 Com mais 326 exames positivos para o novo coronavírus (Covid-19) nas últimas 24 horas, o número de casos confirmados da doença no Estado chega a 9...
Pelo menos 5 fábricas de carne deixam de exportar à China 03 de julho de 2020 Aos poucos, a Covid-19, que prejudicou fortemente – e rapidamente – as linhas de abate de frigoríficos norte-americanos, vai também faze...


Foto: Reprodução