Notícias

Por causa de nuvem de gafanhotos, portaria declara emergência fitossanitária no RS e em SC

25 de junho de 2020

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta quinta-feira (25) uma portaria declarando estado de emergência fitossanitária nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, para implementação do plano de supressão da praga Schistocerca cancellata (gafanhotos) nas áreas produtoras e adoção de medidas emergenciais. O estado de emergência será de um ano. 

 
A ministra Tereza Cristina explicou que a medida é preventiva. “Essa portaria precisa ser feita antes do evento para que, se acontecer, algumas ações possam ser feitas pelos governos estaduais onde há possibilidade de essa nuvem chegar. Estamos monitorando, mas tudo indica que ela vai ficar mesmo no Uruguai por enquanto. Se o clima continuar favorecendo, ela nem chegará ao nosso território”, disse. Com a portaria, o estado pode orientar e colocar à disposição dos agricultores prontamente os métodos necessários para combater a praga, no caso de chegada ao país.
 
De acordo com o Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa), a nuvem de gafanhotos, em movimento dentro do território argentino, está se dirigindo rumo ao sul daquele país, em direção ao Uruguai, conforme a previsão inicial. De acordo com os dados meteorológicos para a região Sul do Brasil, previstos para os próximos dias, é pouco provável - até o presente momento - que a nuvem avance em território brasileiro. 
 
“Temos esperança de que, se chegar alguma coisa dessa nuvem no Brasil, já chegará bem diminuída. Mas estamos monitorando”, disse a ministra. 
 
Um grupo de trabalho do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas (DSV) da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Mapa permanece em situação de alerta e mobilização, em conjunto com as equipes técnicas das Superintendências Federais de Agricultura e dos órgãos estaduais de Defesa Agropecuária nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, assim como as unidades de vigilância agropecuária do  Ministério localizadas na fronteira com o Rio Grande do Sul. 
 
Com base neste cenário, estão sendo trabalhadas estratégias passíveis de adoção para um eventual surto da praga no Brasil, caso ocorram alterações climáticas favoráveis ao deslocamento da nuvem de gafanhotos para o nosso país. 
 
O deslocamento da nuvem de gafanhotos pode ser acompanhado por meio de mapas atualizados pelas autoridades argentinas, no link:https://geonode.senasa.gob.ar/maps/1806

Fonte: Ministério da Agricultura
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Soja: média diária exportada em junho cresceu 45,5% na comparação anual 03 de julho de 2020 O Brasil exportou 13,75 milhões de toneladas de soja em junho último, segundo dados da Secretária de Comércio Exterior (Secex). A média diá...
Oferta restrita mantém preços do boi gordo sustentados 03 de julho de 2020 Em São Paulo, o tom foi de estabilidade na última quinta-feira (2/7), frente ao fechamento do dia anterior (1/7). Segundo levantamento da Scot ...
Plano Safra 2020/2021 entra em vigor nesta quarta-feira 03 de julho de 2020 Desde quarta-feira (1º) está em vigor o novo Plano Safra, com o início da temporada da safra 2020-2021. Os produtores rurais já podem acessar ...
Geração de empregos recua em MS no mês de maio e agropecuária tem menor queda entre setores 03 de julho de 2020 O mês de maio em Mato Grosso do Sul registrou uma redução de 1992 vagas no número de empregos formais, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de E...
Inmet prevê tempo firme e máxima de 27°C para o Estado 03 de julho de 2020 O início do fim de semana será de tempo firme em todas as áreas de Mato Grosso do Sul. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) estima tempo pa...
Mato Grosso do Sul tem 107 mortes por coronavírus e 9.388 confirmados 03 de julho de 2020 Com mais 326 exames positivos para o novo coronavírus (Covid-19) nas últimas 24 horas, o número de casos confirmados da doença no Estado chega a 9...
Pelo menos 5 fábricas de carne deixam de exportar à China 03 de julho de 2020 Aos poucos, a Covid-19, que prejudicou fortemente – e rapidamente – as linhas de abate de frigoríficos norte-americanos, vai também faze...


Foto: Reprodução