Notícias

Tereza Cristina defende a realização simultânea das reformas tributária e administrativa

19 de fevereiro de 2020

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) defendeu nesta quarta-feira (19) que as reformas tributária e administrativa sejam realizadas de forma conjunta a fim de simplificar e desburocratizar o sistema tributário brasileiro. “´É importante que as reformas tributária e administrativa caminhem juntas, pois uma tem reflexo na outra”, afirmou durante abertura do seminário “Tributação no Agro: aspectos da competitividade”, promovido pela Secretaria de Política Agrícola do ministério.

Tereza Cristina destacou que o governo, nos últimos meses, já adotou medidas importantes, como a reforma da Previdência e a Medida Provisória da Liberdade Econômica, que têm gerado resultados positivos para a economia do país. “Vencemos a primeira etapa, a Previdência, mas não resolve”, ao lembrar que a redução estimada com as mudanças na Previdência é de R$ 1 trilhão ao longo dos próximos dez anos. Valor semelhante, segundo ela, deve também ser obtido com as baixas taxas de juros que estão em vigor e que começam a “estancar a sangria” de dinheiro. “Recursos que o governo começa a ter para investir”.
 
São passos que, segundo ela, estão fortalecendo a confiança dos investidores estrangeiros no país. “Esse é o maior legado. Enquanto o mundo desaquece, o Brasil vem crescendo devagar, mas de forma sustentável”, disse para mais de 70 convidados, entre lideranças do setor, parlamentares e representantes de instituições.
 
Durante o evento, a ministra falou que é importante o setor de agronegócios definir propostas consistentes, sem amadorismo e que possam contribuir com o projeto maior de reforma tributária do sistema brasileiro. O seminário, segundo ela, representa um passo nesta jornada, pois é resultado do levantamento de temas prioritários recolhidos durante reuniões das câmaras setoriais, realizadas pelo Ministério da Agricultura durante o ano de 2019. Participam das câmaras representantes do governo, sociedade civil e do setor privado.
 
Tereza Cristina comentou também sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 5.553) que questiona a concessão de benefícios fiscais para os defensivos agrícolas e será analisada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ela fez uma comparação ao perguntar se uma pessoa tomaria um remédio, em maior quantidade, somente porque ficou mais barato. Ou deixaria de tomar, se o remédio ficou mais caro. No caso, do agronegócio, o aumento da carga tributária - caso a decisão do Supremo seja a favor da suspensão – provocará um impacto na ponta, onde está o consumidor, pois poderá resultar em aumento do custo da cesta básica.
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Boi gordo: à espera da demanda 07 de abril de 2020 Em boa parte das praças pecuárias monitoradas pela Scot Consultoria, o mercado do boi gordo apresentou baixa movimentação na última segunda-feira...
Dólar alto acelera exportações e faz preço da soja brasileira ultrapassar R$ 100 por saca 07 de abril de 2020 A manutenção do dólar cotado acima de R$ 5 tem tornado a soja brasileira mais atrativa no mercado, segundo o Centro de Estudos Avançados em Econom...
Megaleite é cancelada por causa do coronavírus 07 de abril de 2020 A Exposição Brasileira do Agronegócio do Leite (Megaleite), uma das principais do setor leiteiro do país, foi cancelada devido ao coronavírus. O ...
Conab diz que Brasil tem grãos de sobra e plenas condições de garantir abastecimento 07 de abril de 2020 A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) garantiu nesta segunda-feira (6/4), em nota, que o Brasil tem condições de abastecer sua população c...
FCO Empresarial: parcelas prorrogadas e nova linha de crédito especial para empresários 07 de abril de 2020 A Resolução nº  4.798 do Banco Central do Brasil publicada nesta segunda-feira (6), cria uma linha de crédito especial no FCO (Fundo Cons...
Saldo da balança comercial de MS no 1º trimestre de 2020 é de US$ 493 milhões 07 de abril de 2020 A balança comercial em Mato Grosso do Sul no mês de março de 2020 apresentou um superávit de US$ 493 milhões, tendo como principais itens na paut...
Terça-feira de céu nublado e máxima de 31°C em MS 07 de abril de 2020 A terça-feira (7.4) em Mato Grosso do Sul será de tempo nublado e temperaturas agradáveis. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê céu...