Notícias

Rentabilidade média em 2019 no mercado físico de soja alcançou 8,42%

29 de janeiro de 2020

O ano de 2019 foi positivo para os produtores de soja do País e 2020 também deve contar com um cenário favorável, informou nesta terça-feira (28/1), em nota, a consultoria Datagro. A soja no mercado físico teve rentabilidade média de 8,42%, já descontada a inflação de 4,38% (índice IPC da Fipe), conforme levantamento da consultoria.

"Entendendo rentabilidade como a variação mensal acumulada, como se fosse um ativo financeiro, descontado o valor da inflação, o resultado ficou praticamente estável em relação ao ano de 2018, com 8,36%", diz a consultoria. No ano de 2017, a rentabilidade foi de -10,24% e, em 2016, -9,53%. "Apesar de resultado positivo em 2019, o número ainda ficou abaixo dos +12,22% de 2015", diz a Datagro. 
 
Ainda de acordo com a consultoria, a média dos preços da oleaginosa no ano passado no País ficou praticamente estável, em R$ 75,15 a saca de 60 quilos, 0,5% menor ante os R$ 75,49/saca de 2018. "O pico durante o ano foi registrado em dezembro em R$ 83,11/saca. Porém, em função da alta na taxa de câmbio, o valor médio em dólares teve recuo em 8%, passando de US$ 20,69 para US$ 19,04 a saca", diz a consultoria.
 
Já as melhores épocas para venda foram entre agosto e dezembro, com pico em dezembro, informa o coordenador da Datagro Grãos, Flávio França Júnior. Em relação à lucratividade - que mede a relação bruta entre a receita média obtida e o custo de produção da oleaginosa -, a safra passada teve resultado positivo em praticamente todas as áreas de plantio direto levantadas pela consultoria.
 
Entre importantes municípios produtores de soja do País, Rio Verde (GO) alcançou 44% de lucratividade, abaixo dos 52% do ano anterior. Cascavel (PR), por sua vez, teve ganho médio de 33%, ante 49% em 2018, e Rondonópolis (MT), 20%, ante 28% no ano anterior. Para 2020, França Júnior diz que o cenário ainda deve ser favorável. "Mesmo com maiores custos de produção, a expectativa positiva para a produtividade, e combinando com preços provavelmente elevados, a tendência é que a renda dos produtores avance pela 14ª safra consecutiva em 2020", ressalta.

Fonte: Revista Globo Rural
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Quarta de tempo parcialmente nublado em Mato Grosso do Sul 19 de fevereiro de 2020 A meteorologia prevê quarta-feira (19.02) de tempo firme. O céu em Mato Grosso do Sul deve ficar parcialmente nublado a nublado, e terá pancadas de...
Governo define estratégias para prevenir e combater incêndios florestais em MS 19 de fevereiro de 2020 O Governo do Estado definiu estratégias de prevenção e combate a incêndios florestais em Mato Grosso do Sul ao longo do ano de 2020. Entre elas es...
Embarques de carne bovina continuam aquecidos neste mês de fevereiro 19 de fevereiro de 2020 As exportações de carne bovina in natura referentes aos dez primeiros dias úteis de fevereiro totalizaram 61,18 mil toneladas, com receita de US$ 2...
Mercado de reposição com viés altista 19 de fevereiro de 2020 Na média de todos os estados e categorias de machos e fêmeas aneloradas pesquisados pela Scot Consultoria, as cotações tiveram valorização de 1,...
Campo Grande sediará em junho o II Congresso Mundial de ILPF 19 de fevereiro de 2020 Pesquisadores, professores universitários, estudantes e técnicos já podem submeter seus trabalhos para o II Congresso Mundial sobre Sistemas de Int...
Tereza Cristina defende a realização simultânea das reformas tributária e administrativa 19 de fevereiro de 2020 A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) defendeu nesta quarta-feira (19) que as reformas tributária e administrativa seja...
Acrissul avalia promover Expogrande em dois turnos 19 de fevereiro de 2020 A Acrissul já está dando sequência aos preparativos para a realização da edição de número oitenta e dois da Expogrande. A associação avalia ...


Foto: Divulgação
Soja foi rentável em 2019, de acordo com a Datagro