Notícias

China terá mais demanda por carnes por causa de peste suína africana, dizem executivos de banco

14 de maio de 2019

No segundo dia de compromissos em Xangai (China), a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) tomou café da manhã nesta terça-feira (14) com executivos do Rabobank, um dos principais bancos do mundo em serviços de financiamentos para o setor de alimentos e agronegócio.  

 
Com a peste suína africana atingindo os rebanhos de suínos na China, os executivos afirmam que há espaço para importação de proteínas animais de todos os tipos, o que significa uma oportunidade para os exportadores brasileiros.
 
Em 2018, o Brasil exportou cerca de 915 mil toneladas de carnes bovina, frango e suína (in natura) para os chineses. Os produtos estão entre os cinco mais vendidos para o país.
 
Desde que a China registrou os primeiros casos da doença, em agosto de 2018, estima-se que o país perdeu cerca de 35% do rebanho. Análises do banco apontam que até 200 milhões de porcos podem ser sacrificados ou mortos por causa da doença. Os executivos do banco avaliam que os chineses precisarão de pelo menos cinco anos para retomar o rebanho no patamar anterior à doença.
 
Toda a delegação brasileira - equipe do ministério, representantes do setor agropecuário e deputados federais - participaram do encontro com a CEO do banco na China, Pan Chenjun, e demais executivos.
 
Soja
 
Sobre a venda de soja em grãos, usada na ração para alimentar os porcos, os executivos do Rabobank acreditam que o consumo deve ficar estável, pois a soja poderá ser usada para alimentação de outros rebanhos em substituição aos suínos.
 
A soja em grãos lidera a lista de produtos agropecuários exportados pelo Brasil para os chineses. No ano passado, foram 68,8 milhões de toneladas embarcadas, que somaram US$ 27,3 bilhões – o que representou 87% das exportações agrícolas para o país.
 
Peste suína africana
A peste suína africana é uma doença viral, altamente infecciosa, que atinge plantéis de suínos. A chance de sobrevivência do animal é quase nula, o que leva ao sacrifício, conforme determina a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Não existe vacina.
 
O vírus é bastante resistente e pode ser transmitido ao animal por meio de alimentos, equipamentos, sapatos e vestuários e no transporte contaminados.
 
Segundo autoridades sanitárias, uma das dificuldades em conter a transmissão na China é porque a maior parte dos suínos é criada em propriedades de pequeno porte e familiar, sendo, em geral, alimentados com restos de comida.
 
A doença não oferece risco à saúde humana, não é transmitida ao homem.

Fonte: Ministério da Agricultura
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Prazo para produtor rural se cadastrar no Proacap é prorrogado para 30 de setembro 28 de maio de 2020 O prazo para que os produtores rurais de Mato Grosso do Sul façam o cadastro no Proacap (Programa de Atualização do Cadastro da Agropecuária e do ...
NOTA OFICIAL 26 de maio de 2020 A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), entidade representativa dos produtores rurais do Estado, vem através da presente NOTA ...
Artigo: O que está acontecendo com a relação de troca bezerro/boi gordo? 21 de maio de 2020 Guilherme Cunha MalafaiaPaulo Henrique Nogueira BiscolaFernando Rodrigues Teixeira Dias Esta pergunta paira na cabeça dos pecuaristas quando vee...
Semagro e Banco do Brasil lançam crédito de R$ 30 milhões para agricultura familiar 21 de maio de 2020 Produtores da Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul terão disponíveis R$ 30 milhões em recursos para contratação via Pronaf (Programa Nacion...
Municípios têm até 31 de maio para protocolar pedido de participação no ICMS Ecológico 21 de maio de 2020  Os municípios sul-mato-grossenses que desejam pleitear participação no rateio do ICMS Ecológico têm até 31 de maio de 2020 para enviar ao ...
União prorroga prazo de vencimento de parcelas de débitos com Receita e Fazenda Nacional 21 de maio de 2020 O Comitê da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico Produção e Agricultura Familiar), que faz o Monitoramento das Ações ...
Área plantada do milho 2ª safra segue estimada em 1,97 milhão de hectares em MS 21 de maio de 2020 Os dados do Boletim do Projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) reafirmou as previsões de chuvas para os próximos 15 di...