Notícias

Ministra afirma em Nova York que agronegócio tem de investir em infraestrutura

21 de março de 2019

A ministra Tereza Cristina disse a investidores e executivos de grandes empresas, nesta quarta-feira (20), em Nova York, que a iniciativa privada terá papel fundamental para aumentar os investimentos no Brasil. Em evento promovido pelo Banco do Brasil e pela Brazilian American Chamber of Commerce, ela afirmou que o agronegócio brasileiro precisa urgentemente de investimentos em infraestrutura, principalmente em ferrovias, hidrovias, rodovias, locais de armazenagem de produtos, irrigação e energia.

Tereza Cristina explicou que o produtor brasileiro já usa tecnologia de ponta e tem alcançado índices de produtividade cada vez maiores tanto que nos últimos 40 anos conseguiu aumentar a produtividade em 330%, tendo aumentado a área plantada em apenas 33% , mas ainda sofre com o gargalo na infraestrutura, que aumenta os custos de produção e diminui a margem de lucro nas cadeias produtivas.
 
“A agricultura brasileira está no caminho certo, mas o grande gargalo é a infraestrutura. É fundamental, para que o agronegócio continue sendo bem-sucedido e tenha competitividade nos mercados internacionais, que tenhamos (novos projetos de) ferrovias, hidrovias, rodovias, armazenagem, irrigação e energia”, disse a ministra.
 
Em relação à produção de energia, a ministra lembrou que Brasil tem muitas fontes além das hidrelétricas e que o setor rural vem fazendo seu papel ao fornecer energia através da biomassa. Mas explicou que um país de dimensões continentais como o Brasil, e com tantas diferenças regionais, precisará sempre de mais energia para crescer.
 
“Enfim, o Brasil é um país com muito a fazer na parte de infraestrutura. E aí está a grande oportunidade para os investidores que queiram ir para o Brasil”, afirmou a ministra.
 
Desde a eleição do presidente Jair Bolsonaro, disse Tereza Cristina aos investidores, o governo brasileiro passa por um novo momento. Os eleitores querem mudanças no país e, para isso, pedem investimentos também em educação, saúde, segurança pública. Na economia, segundo ela, a PEC do Teto de Gastos, aprovada ainda na gestão do ex-presidente Michel Temer, deu “um freio de arrumação” nas contas públicas, preparando o país para aumentar suas taxas de crescimento.
 
A ministra disse que Bolsonaro “quer levar o Brasil a outro patamar, de transparência, governança, mas com simplicidade”, para que as pessoas saibam como ele vai trabalhar e os rumos que quer para o país. “O que me motivou foi a simplicidade e as coisas diretas que o presidente vem colocando. Ele fala as coisas que quer de maneira muito clara, gostando-se ou não”, disse ela, acrescentando que teve total liberdade para montar sua equipe de governo, sem qualquer ingerência política.
 
“Quero tentar motivá-los para que conheçam o Brasil melhor. E aqueles que já têm negócios no Brasil saibam que as coisas vão melhorar”, disse Tereza Cristina aos investidores. Ela disse que vai reduzir a burocracia administrativa e aumentar a clareza, a simplicidade e a transparência. “Vamos botar o ministério à disposição para desimpedir algumas coisas”, explicou ela, falando ter recebido de empresários queixas sobre pedidos de licença parados há mais de dois anos no ministério.
 
“Estamos, o time todo de ministros, trabalhando para que o ambiente de negócios melhore e a gente tenha menos carimbos, menos papel circulando, mais ação e mais resultado nos empreendimentos, que são importantes para o nosso país”, disse a ministra. 

Fonte: Mapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Seguindo plano para retirada da vacina contra aftosa MS apresenta ações em reunião do PNEFA 25 de abril de 2019 A equipe da Iagro está desde ontem (quarta, 24) em Curitiba (PR), no segundo encontro dos Estados que compõe o Bloco 5 (Paraná, Rio Grande do Sul, ...
Exportação de gado vivo bate recorde e esquenta debate interno 25 de abril de 2019 Um por um, os bovinos vão descendo do caminhão, em fila indiana, monitorados por estivadores; percorrem um pequeno corredor com laterais fechadas, p...
PIB do agro inicia 2019 com leve queda 25 de abril de 2019 O PIB do Agronegócio brasileiro apresentou ligeira queda de 0,15% em janeiro de 2019, de acordo com pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados ...
Simpósio aborda experiências em conservação de raças ovinas locais 24 de abril de 2019 A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), a Uniderp, a Fundação Manoel de Barros e a Embrapa realizam nos dias 25 e 26 de abril o Simpósio ...
China confirma novos focos de peste suína em província 24 de abril de 2019 O Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China confirmou que foram detectados novos focos da peste suína africana (ASF, na sigla em inglês)...
RS realiza pedido para se tornar livre de aftosa sem vacinação 24 de abril de 2019 O Rio Grande do Sul se somou, esta semana, à lista de Estados que buscam o título de livre de febre aftosa sem vacinação. A Secretaria da Agricult...
Tereza Cristina: “Nossa agricultura precisa de mais tranquilidade, de mais segurança para produzir” 24 de abril de 2019 A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) afirmou nesta terça-feira (23) que melhorar o programa de subvenção ao seguro r...


Foto: Divulgação
Trabalhamos para que o ambiente de negócios melhore, se tenha menos carimbos, menos papel , mais ação e mais resultado, disse a ministra