Notícias

China confirma tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro

15 de fevereiro de 2019

A China confirmou nesta sexta-feira, 15 de fevereiro, a imposição de medidas antidumping sobre a importação de frango brasileiro. De acordo com anúncio do Ministério do Comércio local, os importadores do frango brasileiro deverão pagar tarifas de 17,8% a 32,4% a partir do próximo domingo, 17 de fevereiro. A medida terá validade de cinco anos.

 
No entanto, o governo chinês também informou que JBS, BRF e outras 12 empresas brasileiras conseguiram um acordo com as autoridades locais após apresentarem um “compromisso de preço” e não sofrerão a imposição das tarifas.
 
Além das gigantes nacionais do setor, ficarão de fora das novas taxas os produtos das seguintes companhias: Copacol, Consolata, Aurora Alimentos, Bello Alimentos, Lar, Coopavel, São Salvador Alimentos, Rivelli Alimentos, Gonçalves e Tortola, Copagril, Vibra e Kaefer.
 
As isenções seguem-se a meses de negociações entre produtores brasileiros de carne de frango e a China, enquanto o Brasil buscava resolver uma questão antidumping lançada em agosto de 2017. O Brasil é o maior exportador mundial de carne de frango e o maior fornecedor estrangeiro para a China.
 
Uma determinação preliminar em junho do ano passado colocou impostos entre 18,8% e 38,4% sobre todas as importações chinesas de frangos de corte brasileiros. Com a decisão final emitida pelo Ministério do Comércio nesta sexta-feira, Pequim manterá as tarifas entre 17,8% e 32,4% a partir de 17 de fevereiro por cinco anos.
 
A decisão veio depois que os preços chineses da carne de frango atingiram níveis recordes de 11,2 iuanes (US$ 1,65) por kg no final do ano passado. A China baniu as importações de aves reprodutoras de muitos fornecedores importantes por causa de surtos de gripe aviária, prejudicando a produção doméstica. O país é o segundo maior produtor e consumidor de frango do mundo.
 
A demanda por carne de frango também parece ter aumentado após os surtos de peste suína africana.
 
Apesar dos resultados preliminares da investigação antidumping, as exportações brasileiras de frango para a China devem apresentar alta de cerca de 10% em 2018 em relação ao ano anterior. Mas a concorrência está aumentando, com a China no ano passado abrindo seu mercado para as importações da Rússia e suspendendo uma proibição de anos sobre a Tailândia.
 
“Se o mercado cair e houver uma concorrência mais forte, alguns produtos de baixo preço não entrarão no mercado”, disse uma fonte do setor familiarizada com os preços acordados.
 
A fonte recusou-se a ser identificada devido à sensibilidade do assunto. O Brasil exporta principalmente pés, pernas e asas de frango para a China, produtos que estão com demanda em alta e escassos no mercado interno.

Fonte: Estadão Conteúdo
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Girolando de MS é destaque no primeiro julgamento oficial de 1/4 em Uberaba 22 de março de 2019 A 2ª Exposição Interestadual de Girolando – Circuito Megaleite 2018/2019 – Etapa Uberaba marcou uma nova fase para a raça Giroland...
Com Outono, temperaturas registram declínio em todo o Estado nesta sexta-feira 22 de março de 2019 A sexta-feira (22.03) promete ser o dia mais frio da semana. A previsão é de céu nublado com pancadas de chuvas abrangendo todas as áreas de Mato ...
Produtores de florestas plantadas querem mais recursos no Plano Safra 22 de março de 2019 Entidades privadas e órgãos do governo representativos do setor florestal estiveram reunidos nesta quinta-feira (21), na Câmara Setorial da Cadeia ...
Em Cuiabá, MS discute Fundos emergenciais de saúde animal 22 de março de 2019 Dentro do Programa Nacional de Febre Aftosa (PNEFA), que prevê a retirada da vacinação no Brasil nos próximos anos, um dos temas que requer grande...
Acesso à internet no campo deve ter proposta para ampliação neste ano 22 de março de 2019 O Secretario de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Fernando Camargo, de...
Cotações da arroba do boi gordo segue em alta pelo Brasil 22 de março de 2019 A oferta curta de boiadas terminadas ainda tem ditado o rumo das cotações da arroba do boi gordo. No fechamento da última quarta-feira (20/3) as al...
Tereza Cristina diz a investidores que é hora de olhar para oportunidades 22 de março de 2019 A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) disse nesta quinta-feira (21) em Nova York a executivos de grandes fundos de inves...


Foto: Divulgação
JBS, BRF e outras 12 empresas brasileiras conseguiram um acordo com as autoridades locais e não sofrerão imposição das tarifas