Brasileirinha girolando espalha qualidade pela Bolívia e Equador

10 de outubro de 2018

Notícia boa. A Associação Brasileira dos Criadores de Girolando está expandindo as fronteiras da raça pela América Latina. Para garantir que o número de rebanhos certificados seja cada vez maior no continente, a entidade acaba de assinar convênio técnico com associações de criadores da Bolívia e do Equador.

 
A associação considera que a raça está em franco crescimento em vários países, mas há a necessidade de certificar oficialmente a qualidade dos animais. Veja o que afirma Guilherme Marquez, diretor de Relações Internacionais da Associação: “A Bolívia e o Equador já têm rebanhos bons e agora estão dando um passo certeiro para ter um gado de alto valor genético, como já é o brasileiro. Não existe qualidade sem o registro genealógico, pois ele é a garantia para o pecuarista, e para o mercado, de que o animal está dentro dos padrões raciais definidos para a raça”, assegura Marquez.
 
A girolando é uma raça brasileira. É uma mistura do sangue zebuíno da gir com o sangue europeu da holandesa. Escrevo sobre a girolando há 40 anos, desde o final da década de 1970, quando editava a revista Balde Branco. Hoje, o rebanho girolando soma 2 milhões de animais, sendo responsável por 80% da produção leiteira nacional. A girolando é extremamente rústica, portanto mais fácil de manejar, e atualmente também produz muito leite.
Fonte: Revista Globo Rural