Notícias

Rússia pode voltar a importar carne suína até o fim deste mês

08 de agosto de 2018

O ministro Blairo Maggi, (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) disse nesta terça-feira (07) acreditar que o embargo russo à carne suína brasileira poderá se encerrado até o fim deste mês. “Estive, agora com o presidente Michel Temer, na reunião do BRICs, quando conversamos com o ministro da Agricultura, Dmitri Patrushev, e o presidente Vladimir Putin Putin, e nossas áreas técnicas finalmente ajustaram suas demandas”. O ministro falou sobre o assunto em entrevista, depois de participar da ExpoFenabrave, em São Paulo.

Na reunião do BRICs, no final de julho, na África do Sul, Maggi disse ter consultado o ministro russo “se havia qualquer impedimento político para o retorno ao mercado do país. Ele garantiu que não, que eram somente questões técnicas, que já foram resolvidas”. O ministro lembrou ter chegado nesta semana o primeiro navio de trigo da Rússia importado pelo Brasil, uma das exigências de comércio múltiplo entre os dois países. E observou que também o mercado de peixes foi aberto. “ Já liberamos vários frigoríficos deles, principalmente de bacalhau”.
 
Ele falou ainda sobre a abertura de novos mercados no exterior, como o da Coréia do Sul, “mercado importante, mas que cobra um imposto para o ingresso dos produtos”, assunto que, segundo o ministro, será discutido em uma segunda etapa de negociação. “Estamos dispostos a entrar no mercado da África do Sul, com a atividade de suinocultura, muito importante para o Brasil”.
 
Durante o evento, o ministro apresentou aos participantes estudo da Embrapa de macrologística. “É uma visão prática do transporte de cargas. Estamos oferecendo ao governo, do qual fazemos parte, um instrumento para consulta num momento de decidir os projetos de logística do país”, explicou.
 
“Quando houver a implantação de uma nova rodovia, ferrovia, hidrovia, o estudo demonstra o foco da produção agrícola. Mas não serve somente para quem planta, mas para quem transporta, para quem faz parte de todo o processo, como o setor de veículos, de equipamentos e assim por diante”. Maggi comentou sobre a importância do agronegócio, destacando a projeção de crescimento do setor, que é de 30% para os próximos dez anos.

Fonte: Mapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Receita Federal institui o Livro de Caixa Digital do Produtor Rural 11 de dezembro de 2018 No último dia 28 de novembro de 2018, a Secretaria da Receita Federal do Brasil por meio da Instrução Normativa RFB nº 1.848, instituiu o Livr...
Produção em alta pressiona para baixo os preços do leite ao produtor 11 de dezembro de 2018 Em outubro, a produção de leite registrou o maior incremento este ano. Considerando a média nacional, o aumento foi de 3,9% na captação, na compa...
Nelore Fest celebra em São Paulo a raça bovina mais populosa do País 11 de dezembro de 2018 A grande festa anual dos criadores de gado da raça nelore acontece dia 17 deste mês, a partir das 19h, na casa de eventos Villa Vérico, na Vila Ol...
Conab prevê que produção de milho deverá ser maior em 2019 11 de dezembro de 2018 Levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta que a produção brasileira de milho poderá chegar a 90,95 milhões de toneladas e...
CNT posiciona-se contra greve de caminhoneiros e é a favor do livre mercado 11 de dezembro de 2018 A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou nota nesta segunda-feira (10/12) na qual se posiciona contra a greve de caminhoneiros e reafirm...
Alta de preços da arroba do boi gordo na primeira semana de dezembro 11 de dezembro de 2018 A última sexta-feira (7/12) foi de poucos negócios no mercado do boi gordo. Apesar disso, as cotações ficaram firmes e houve altas de preços em q...
Maiores preços do ano no atacado de carne bovina sem osso 11 de dezembro de 2018 O preço da carne sem osso vendida pelos frigoríficos acumula alta de 5,5% desde o início de novembro, ou seja, são cinco semanas seguidas de ajust...


Foto: Divulgação
Exportação de carne de suínos não tem mais pendências técnicas, disse o ministro