PIB agropecuário deve encerrar 2018 em queda

08 de agosto de 2018

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) previu nesta terça-feira, 7 de agosto, retração de 1% para o Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário em 2018. A estimativa aponta para uma melhora em relação à projeção de maio do instituto, de recuo de 1,3%.

O motivo da revisão é a melhora nas projeções de safra, disse o diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, José Ronaldo de Castro Souza Júnior, durante o seminário Economia Agrícola, em Brasília, DF. O resultado projetado hoje é explicado pelas quedas na lavoura (0,6%) e na pecuária (2,5%), enquanto o segmento “outros” deverá registrar alta de 0,7%.
 
Segundo o Ipea, o setor agropecuário avançou 2,6% entre os meses de maio e junho. O resultado, no entanto, não foi suficiente para evitar a queda no segundo trimestre de 2018, que ficou em 1,9%. Na comparação com igual período de 2017, o segundo trimestre fechou em queda de 2,9%, com recuos de 2% em lavouras e de 4,7% na pecuária.
 
“Esse desempenho já era esperado desde o início de ano, por causa de uma supersafra em 2017, que foi excepcional. Então, partimos de uma base de comparação alta”, explica o diretor-adjunto de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, Marco Cavalcanti. Para os próximos meses, espera-se uma contribuição positiva da pecuária para o PIB.
 
A tendência dos preços agropecuários no segundo trimestre foi de alta, em razão de um reforço na demanda externa e interna, da desvalorização do real ante o dólar e da oferta mais restrita. A greve dos caminhoneiros também afetou o setor, com efeito sobre o abastecimento, provocando ainda uma demanda represada nos dias subsequentes.
Fonte: DBO Rural