Notícias

Incerteza sobre frete limita logística de fertilizantes, diz consultoria

11 de julho de 2018

O aumento no custo do transporte de fertilizantes está limitando as entregas e levando ao acúmulo de produto nos armazéns dos portos brasileiros. É a avaliação divulgada, nesta terça-feira (10/7) pela consultoria INTL FCStone, para quem a incerteza relacionada ao preço mínimo do frete rodoviário está causando uma “bagunça” na logística desse insumo para a produção agrícola.

De acordo com a consultoria, as perdas são causadas por duas situações. A primeira é a pequena quantidade de caminhões disponíveis. Como há pouco movimento de cargas agrícolas para os portos, o frete de retorno, que leva o fertilizante para as áreas rurais do país, também fica limitado. A falta de produto, por sua vez, limita as compras dos produtores.
 
A segunda situação ocorre nos terminais portuários. Sem o fluxo de carga, os armazéns nos portos ficam cheios. Navios que precisam descarregar fertilizante ficam mais temo na espera. A consequência é o aumento no custo com o chamado demurrage, a multa paga quando a embarcação fica parada por tempo maior que o contratado.
 
“Para o cloreto de potássio (KCl), o fertilizante mais demandado por importadores brasileiros, o demurrage médio de junho/18 atingiu US$ 7,56/t, um crescimento de US$ 4,82/t em relação ao mesmo período de 2017”, diz o analista da INTL FCStone Rezende.
 
Segundo ele, em Paranaguá, por onde chegam mais de 40% dos fertilizantes importados pelo Brasil, o tempo médio de espera para atracação dos navios está em 17 dias. “O avanço do custo de demurrage se junta aos preços mais elevados dos fertilizantes no mercado internacional, ao dólar mais valorizado e aos fretes mais altos“, diz.

Fonte: Revista Globo Rural
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

MS deve colher cerca de 9 milhões de toneladas de soja, com retração devido à estiagem 18 de janeiro de 2019  Mato Grosso do Sul deve colher cerca de 9 milhões de toneladas de soja nessa safra, segundo dados do SIGA-MS (Sistema de Informação Geográfi...
Abimaq pede aporte de R$ 3 bilhões no orçamento do Moderfrota 18 de janeiro de 2019 A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos solicitou ao governo aporte de R$ 3 bilhões no orçamento do Moderfrota, principa...
Práticas de manejo adequadas podem resultar em lavouras alta performance 18 de janeiro de 2019 A alta produtividade da soja e a incansável busca pelos 100 sacos por hectare é um dos desejos de grande parte dos sojicultores. Para alcançar resu...
INTL FCStone mantém previsão de moagem no Centro-Sul e reduz produção de etanol 18 de janeiro de 2019 A INTL FCStone manteve nesta quinta-feira (17/1), na segunda estimativa para safra 2019/2020 de cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil, a previsão ...
Cotação do boi gordo estável em São Paulo e frouxa em Mato Grosso do Sul 18 de janeiro de 2019 A melhoria da oferta de boiadas não tem sido suficiente para pressionar de maneira efetiva o mercado, considerando São Paulo como referência. As pr...
Margens do produtor de soja ficarão mais apertadas com a quebra na safra 18 de janeiro de 2019 O clima desfavorável no mês de dezembro deve impedir um novo recorde na produção brasileira de soja e, com os preços em patamares mais baixos, os...
Pesquisas avaliam processos e características da carne maturada a seco 18 de janeiro de 2019 Acompanhando o que existe de novo no cenário externo e interno, pesquisadores da Embrapa Pecuária Sudeste estão iniciando estudos com a carne matur...


Foto: Arquivo
Ponto de descarga de fertilizantes no Porto de Paranaguá, no Paraná. Terminal recebe a maior parte do adubo importado pelo Brasil