Notícias

Biotecnologias estimulam crescimento da raça Senepol

13 de junho de 2018

A raça bovina Senepol  tem conquistado cada vez mais espaço na pecuária dos países de clima tropical por ser um taurino adaptado às mais adversas condições, do calor à restrição de pastagens. Também é decisivo o papel desempenhado na produção de carne diferenciada em maciez e que apresente marmoreio – aquela gordura presente entre as fibras –, característica que começa a ser vista em provas de ultrassonografia de carcaça. O maior plantel de Senepol do mundo está no Brasil, com mais de 90 mil animais registrados, número que tende a aumentar nos próximos anos, em compasso com a crescente demanda mundial de alimentos.

Afirmação essa endossada pela própria Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), que estima um crescimento de 70% na produção de comida até 2050, volume necessário para alimentar uma população estimada em 9 bilhões habitantes – hoje somos 7 bilhões. Na questão de produção de carne, a ferramenta de cruzamento industrial é uma alternativa viável para elevar a oferta, cenário que torna o Senepol um aliado poderoso.
 
“Do cruzamento entre o touro Senepol e uma vaca zebuína nasce um bezerro muito precoce, que se desenvolve mais rápido, chegando ao ponto de abate precocemente e resultando em uma carne de ótima qualidade”, explica o engenheiro-agrônomo Aluísio Fávaro, que trabalha há anos com a raça.
 
Apesar dos números positivos, o volume de genética do taurino adaptado produzido atualmente é capaz de abastecer somente uma pequena fatia de mercado, que necessita de touros rústicos para cobertura da vacada a campo. Contexto este que faz o Senepol experimentar um crescimento exponencial, cerca de 30% ao ano, tanto em número de animais, quanto de novos criadores. As biotecnologias reprodutivas têm um papel fundamental neste desempenho.
 
“Ferramentas como a FIV (Fertilização In Vitro) aceleram a produção de animais melhoradores ao contar com profissionais qualificados e receptoras selecionadas”, comenta o médico veterinário Wanderley Zoccoloto, um dos pioneiros na execução de protocolos de FIV no Senepol. Para preencher a lacuna, Aluísio e Wanderley uniram suas experiências e o bom relacionamento com criadores para lançar a Central Senepol LAB FIV (registro no MAPA: SP-81929-8), que tem o Senepol em sua essência, mas atenderá todas as raças bovinas.
 
Com um moderno laboratório construído nas instalações da Universidade de Marília (Unimar), a Central Senepol LAB FIV tem à disposição outras duas propriedades, sendo uma destinada ao manejo das doadoras de embriões e outra para abrigar a produção própria de receptoras. A meta do trabalho é melhorar a eficiência dos pecuaristas, direcionando todos os processos, do acasalamento, aspiração e fertilização dos oócitos até a maturação, implantação do embrião e entrega das receptoras. Neste caso, o investimento equivalente a [email protected] de boi gordo ou [email protected] para quem desejar o bezerro desmamado.
 
Zuccoloto explica que o bezerro de FIV, às vezes, resulta em partos distócicos, exigindo cuidados. É por isso que há uma preocupação recorrente com a qualidade das receptoras na central, para que tenham os atributos necessários ao parto, e estejam bem nutridas e com o calendário sanitário em dia.
 
O banco de receptoras da Central Senepol LAB FIV reúne 400 animais, além de outras 700 disponíveis numa propriedade goiana. São vacas paridas ou novilhas de cruzamento industrial, com boa carcaça e produção de leite. “A docilidade e a eficiência também são diferenciais importantes, ajudando a garantir a rentabilidade do negócio”, complementa Aluísio.
 
Leilão Central Senepol
 
Em 23 de julho, às 20 horas, com transmissão pelo Canal do Boi, a Central Senepol LAB FIV brinda este novo canal de vendas com o leilão de 70 doadoras Senepol. Todas pertencentes a marcas já consagradas, como a Eva Senepol, Genelc, FP, Nery, Paraíso (do cantor sertanejo Leo, da dupla sertaneja Victor & Leo), Leal, Porteira de Tábua, Brisa Agropecuária e Vale do Araguaia Senepol.
 
No dia 29 de junho, convidados especiais participarão do 1º Workshop Central Senepol Lab FIV, que tem o apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol), quando serão apresentadas as instalações da central, soluções em reprodução animal, além da participação de empresas parceiras e a exposição das doadoras que serão leiloadas no remate. “Trabalhamos com honestidade em todos os processos, dando total assistência aos clientes e garantia de prenhez”, finaliza Aluísio, ressaltando que a Central Senepol LAB FIV também realizará provas de eficiência alimentar e ganho de peso, gerando informações acionais sobre o desempenho do gado e a qualidade da carne.

Fonte: DBO Rural
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

ExpoMS Rural abre oficialmente no dia 23 com portões livres 15 de agosto de 2018 A ExpoMS Rural deste ano está com sua agenda praticamente fechada e lotada de grandes acontecimentos.  A feira, que já se tornou uma tradição...
Encontro Técnico do Leite: evento será realizado no dia 31, na ExpoMS Rural 13 de agosto de 2018 O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural realizará, no dia 31 de agosto, a 21ª edição do Encontro Técnico do Leite. O event...
Baixa oferta de boiadas para abate 13 de agosto de 2018 Poucas negociações no mercado do boi gordo na última sexta-feira (10/8). Em apenas uma praça houve valorização e nas demais o preço da arroba f...
Preço do boi melhora, mas criadores gastam mais para engordar o gado 13 de agosto de 2018 Em julho, o preço pago pela arroba do boi gordo em Mato Grosso do Sul fechou valendo R$ 131,77, valorização de 13,2% em um ano. A alta foi puxada p...
Começa nesta segunda o prazo para entrega da declaração do imposto sobre área rural; veja regras 13 de agosto de 2018 Começa nesta segunda-feira (13) o prazo para produtores rurais de todo o país entregar a Declaração do Imposto sobre a Propriedade Rural (DITR), r...
Milho: Expectativa de menor oferta mantém vendedor recuado 13 de agosto de 2018 O movimento de alta dos preços de milho, iniciado em julho, segue firme no mercado brasileiro. Segundo pesquisadores do Cepea, estimativas divulgadas...
Soja: Exportação à China e menor estoque impulsionam cotação no Brasil 13 de agosto de 2018 A valorização do dólar frente ao Real, o maior interesse chinês pela oleaginosa brasileira e a redução no estoque nacional de passagem sustentar...


Foto: Arquivo
A raça bovina Senepol tem conquistado cada vez mais espaço na pecuária dos países de clima tropical