Notícias

Caminhoneiros e ANTT voltam a discutir tabela de fretes

11 de junho de 2018

Representantes de caminhoneiros e técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vão retomar, a partir das 15h30 de hoje (11), em Brasília, as negociações em torno da criação de uma nova tabela com os preços mínimos de fretes para o transporte rodoviário.

As conversações a respeito de uma terceira versão da tabela de frete começaram na última sexta-feira (8), um dia após o governo federal anunciar que a segunda versão, publicada na véspera, seria suspensa. Técnicos da autarquia federal e do Ministério dos Transportes também trataram do assunto no sábado e, esta manhã, alguns representantes dos caminhoneiros estiveram na sede da ANTT, mas a reunião marcada para esta manhã acabou sendo remarcada para esta tarde.
 
O presidente Michel Temer confirmou, ainda na quinta-feira (7), que a Casa Civil e o Ministério dos Transportes estudavam “uma adaptação à [segunda versão] da tabela dos preços mínimos do frete”. Desde então, na prática, voltou a vigorar a primeira tabela, editada no dia 30 de maio – apesar de, oficialmente, só hoje a ANTT ter formalizado a suspensão da segunda versão, publicando no Diário Oficial da União a Resolução 5.822, que revoga a anterior, de 7 de junho.
 
O tabelamento do frete foi uma das reivindicações de caminhoneiros atendidas pelo governo no fim do mês passado para tentar pôr fim à paralisação que durou 11 dias, afetando amplos setores da economia.
 
As duas primeiras tabelas são alvos da disputa de interesses entre caminhoneiros e representantes do setor produtivo. De um lado, donos de transportadoras rodoviárias e caminhoneiros autônomos se queixam de que os valores atualmente pagos pelo frete mal cobrem os custos das viagens, como combustível, pedágio, alimentação e manutenção do veículo. De outro lado, empresários de outros segmentos, principalmente agropecuário, alegam que o estabelecimento de um valor mínimo para o frete limita a concorrência e aumenta os custos de transporte de cargas.
 
De acordo com a assessoria da ANTT, a reunião de hoje não deve ser conclusiva, nem há previsão de quando será anunciada a terceira versão da tabela. Os técnicos da agência receberão as contribuições dos representantes dos caminhoneiros e continuarão “aprofundando as discussões sobre a matéria” a fim de “chegar a uma solução que harmonize os interesses de produtores, transportadores e sociedade”.

Fonte: EBC - Agência Brasil
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Oferta ajustada a demanda mantém preços da arroba do boi gordo andando de lado 21 de junho de 2018 Na maioria das praças pesquisadas pela Scot Consultoria a oferta ajustada à demanda mantém o mercado andando de lado. Porém, nas regiões onde a d...
Uso de energia solar avança em MS com facilidades do FCO e novos modelos 21 de junho de 2018 A geração de energia solar por meio de placas fotovoltaicas já é realidade em Mato Grosso do Sul. A quantia de sistema instalados cresceu 168% de ...
Governo reajusta preços mínimos das culturas de verão 21 de junho de 2018 O Governo federal reajustou os preços mínimos para as culturas de verão, regionais e para sementes. O reajuste médio foi de 6,5% para as culturas ...
Fux marca para dia 28 nova audiência para discutir MP do frete 21 de junho de 2018 O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), em audiência realizada nesta quarta-feira (20) para tratar da chamada MP do Frete, designou n...
Decreto cria programa nacional de investigação dos solos 21 de junho de 2018 O presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, assinaram decreto que institui o Programa Nacional de Levantament...
Câmara dos Deputados aprova marco regulatório para o transporte de cargas 21 de junho de 2018 Com relatoria do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), membro da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), foi aprovado nesta quarta-feira (20), no p...
Carne bovina: estoques dos varejistas ainda estão sendo recompostos 21 de junho de 2018 O mercado de carne bovina sem osso no atacado completou a nona semana de alta consecutiva.Os preços estão 4,0% maiores que há um mês, 5,7% acima d...


Foto: Divulgação
Não há previsão de quando será anunciada a terceira versão da tabela