Notícias

Maggi afirma que pauta de exportações entre Brasil e China será diversificada

17 de maio de 2018

Em Pequim, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, reuniu-se com integrantes da Administração Geral da Supervisão da Qualidade, Inspeção e Quarentena (antiga AQSIQ). No encontro, o ministro recebeu de Zou Zhiwu, vice-ministro da Administração Geral da Aduana da China, a garantia de que será cumprido o compromisso de avançarem nas negociações entre os dois países na Subcomissão de Inspeção e Quarentena chinesa. Há dois anos, Brasil e China paralisaram as reuniões nesta subcomissão, que aprova as condições sanitárias e fitossanitárias para o comércio de produtos agropecuários com a China.

“Esse é o começo de um novo tempo nas nossas relações comerciais”, comemorou o ministro. Entre as questões que o Brasil levará para serem tratadas na subcomissão, ainda este ano, estão as exportações de miúdos de suínos e de bovinos, de carnes com osso e carnes termicamente processadas. "Isto só está sendo possível”, destacou Maggi, “porque estamos recebendo o certificado de país livre da febre aftosa pela OIE (Organização Mundial de Saúde Animal).”
 
O Brasil aguarda para o próximo dia 21 a chegada de uma missão veterinária chinesa para inspecionar plantas frigoríficas de aves, carne bovina e de asininos (jumentos). O ministro lembrou ainda que também deverão ser incluídas nas tratativas comerciais a exportação e a importação de frutas. A China pretende importar arroz, lácteos, farinhas para ração animal e ovos férteis, e exportar pescados para o Brasil. "Estamos avançando na diversificação da nossa pauta de exportações", disse Maggi.
 
A China é o maior mercado para os produtos agropecuários brasileiros, consumindo 39% do total de nossas exportações. Em 2017, os embarques somaram US$ 26 bilhões, com liderança da soja em grão (US$ 20,3 bilhões), e celulose (US$ 2,6 bilhões). As importações de produtos chineses no mesmo período atingiram US$ 1,1 bilhão, principalmente de algodão e produtos têxteis de algodão (US$ 288,2 milhões).

Fonte: Mapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Decisão judicial assegura atividades da Expogrande 2019 22 de fevereiro de 2019 Decisão proferida no dia 21 de fevereiro último pelo juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e...
Sexta-feira ainda com céu nublado e chance de chuva para Mato Grosso do Sul 22 de fevereiro de 2019 A sexta-feira (22.02) não deve apresentar grandes mudanças no tempo em Mato Grosso do Sul. O céu continua parcialmente nublado com pancadas de chuv...
Investimentos do Plano Agrícola e Pecuário têm crédito adicional de R$ 791 milhões 22 de fevereiro de 2019 Os produtores rurais terão mais R$ 791 milhões para seus investimentos no Plano Agrícola e Pecuário 2018/19, com a autorização de remanejamento ...
Oferta reduzida dificulta compra dos frigoríficos 22 de fevereiro de 2019 O cenário na maioria das regiões é de mercado travado, com equilíbrio entre oferta restrita e lento escoamento. No fechamento da última quarta-fe...
Ministra afirma que questão do leite em pó está superada 22 de fevereiro de 2019 A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, afirmou nesta quinta-feira (21) que a questão da taxa de importação do leite...
Carne bovina: queda nos preços no atacado na primeira quinzena 22 de fevereiro de 2019 Desde o final de dezembro do ano passado, a carne no atacado ficou 7,3% mais barata, na média de todos os cortes. Esse comportamento foi puxado pelos...
Ministra: “Temos de evoluir em nossos sistemas de fiscalização e controle” 22 de fevereiro de 2019 A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, defendeu nesta quinta-feira (21) a adoção de procedimentos de fiscalização ...


Foto: Divulgação