Notícias

Só contrabando justifica arroba do boi no Paraguai ser mais valorizada que em MS

09 de maio de 2018
A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), através de seu presidente Jonatan Pereira Barbosa, está empenhada em elucidar um mistério e buscar uma justificativa plausível para o fato de que enquanto a arroba do boi gordo em Mato Grosso do Sul está variando entre R$ 130,00 e R$ 132,00, no Paraguai a arroba do boi está no patamar dos R$ 165,00. Para Jonatan, a única justificativa é que animais comprados em MS estão sendo abatidos e contrabandeados para o País vizinho.
 
Segundo o presidente da Acrissul, que está acompanhando pesquisas feitas pela Iagro e pela Semagro MS, já houve a interdição de um frigorífico em Concepción, no lado paraguaio. E as suspeitas recaem sobre uma outra planta em Pedro Juan Caballero (Paraguai), que inclusive estaria sendo vendida para um grupo brasileiro. 
 
"Existem 23 mil arrobas andando em carretas sem documento por estradas sul-mato-grossenses prontas para desembarcar em Pedro Juan Caballero e de lá a carne é vendida para outras localidades dentro do Paraguai. E a R$ 165,00 a arroba", levanta Jonatan.
 
A movimentação já começa inclusive a incomodar também o vizinho Estado do Mato Grosso, hoje detentor do maior rebanho bovino de corte do Brasil. Por aqui a Acrissul vai continuar vigilante e empenhada em recuperar o mercado sul-mato-grossense, que vem sofrendo desde o ano passado com uma sequência de fatores adversos, como a Operação Carne Fraca, a volta do Funrural e os escândalos envolvendo a delação premiada dos Irmãos Batista, donos do Grupo JBS, que inclusive opera no Paraguai.
 
Jonatan Barbosa lembra que Mato Grosso do Sul é considerado o Estado com a melhor carne bovina do Brasil, resultado de décadas de investimentos dos produtores em manejo nutricional e sanitário, em recuperação de pastagens, em melhoramento genético e em boas práticas agropecuárias, o que capacitou o setor a produzir uma carne que é exportada para o mundo todo, atendendo aos mais exigentes mercados.

Fonte: Acrissul
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Caminhos do Produtor chama sociedade para movimento de caminhoneiros 25 de maio de 2018 O Programa Caminhos do Produtor, que vai ao ar hoje a partir das 22 horas pelo Canal 181 da NET aborda, entre outros assuntos, os reflexos do moviment...
"Não cabe ao Congresso definir preço de combustíveis", diz Eunício 25 de maio de 2018 O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse nesta sexta-feira (25) que não cabe ao Congresso definir preço de combustíveis. Evitando se posici...
Mesmo após acordo, caminhoneiros mantêm 37 pontos de interdição em MS 25 de maio de 2018 Mesmo após acordo com o governo federal, anunciado na noite de ontem (25), os caminhoneiros mantêm 37 pontos de interdição em rodovias federais de...
Na internet, caminhoneiros negam acordo com o governo 25 de maio de 2018 As propostas anunciadas pelo governo federal para tentar conter a manifestação dos caminhoneiros não foi recebida por unanimidade pela categoria. E...
Alta do petróleo encarece exportação de carne 25 de maio de 2018 A alta de preços do petróleo e o aumento de embarques para o Extremo Oriente, principalmente após o embargo russo às proteínas bovina e suína do...
Greve dos caminhoneiros dificulta logística do mercado do boi gordo 25 de maio de 2018 Com as dificuldades de logística, em geral, não há referência no mercado do boi gordo e as escalas pararam de avançar. A última alta do preço d...
ABPA: cadeia de aves e suínos está com 120 plantas frigoríficas paradas 25 de maio de 2018 A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) alerta para o descumprimento de uma promessa feita pelas lideranças dos caminhoneiros, na quarta...