Notícias

Acrissul participa de lançamento oficial de campanha contra febre aftosa em MS

09 de maio de 2018

O Governo do Estado lançou oficialmente nesta quarta-feira (09 de maio), a campanha de vacinação contra a febre aftosa em Mato Grosso do Sul. A solenidade aberta à imprensa, foi realizada na Fazenda Embriza, em Campo Grande e contou com a do secretário da Semagro MS, Jaime Verruck, do diretor-presidente da Iagro-MS, Luciano Chiochetta e do Superintendente de Agronegócios Rogério Beretta. O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonatan Pereira Barbosa, participou da solenidade. Além dele, também partiparam membros da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), do Conselho Regional de Medicina Veterinária, da SFA-MS (Superintendência Federal da Agricultura), que representa o Mapa (Ministério da Agricultura), no Estado e do Sindicato Rural de Campo Grande.

Em abril todo o Brasil foi reconhecido como área livre de aftosa, com vacinação. A decisão chega após 123 anos de ações contra a doença, que teve o primeiro foco no país em 1895 e o último em 2006. Mato Grosso do Sul, há 12 anos, também comemora território sem registro de Febre Aftosa. Para o presidente da Acrissul, Jonatan Pereira Barbosa, "o momento é de comemorar não só a conquista do status de zona livre de aftosa com vacinação, mas também a expectativa para 2022 o Brasil ser declarado zona livre sem vacinação."
 
O ruralista, que ocupou a tribuna da solenidade, também alertou para o fato de que daqui para frente o desafio de Mato Grosso do Sul é ainda maior, em função de que sempre o Estado ocupou a posição de uma das mais eficientes taxas de imunização do País, com índice perto dos 100%. "Com a redução da dose da vacina, a partir de 2019, esperamos que isso posso contribuir para minimizar as lesões no local da vacina", ponderou.
 
Para Jonatan Barbosa é certo que a qualidade da carne começa por um bom manejo sanitário. "Mas o Ministério da Agricultura não pode empurrar todo o ônus da vacinação para o produtor. O Ministério impõe a obrigação mas o custo é todo do produtor. É preciso criar um mecanismo para compensar esse ônus para o pecuarista", avalia. 
 
Nesta etapa, a campanha pretende imunizar 21 milhões de cabeças. Ao custo médio de R$ 1,15 a dose da vacina contra aftosa, o desembolso total ao final da campanha será superior a R$ 24 milhões. 
 
A vacinação contra a febre aftosa começou no dia 1° de maio e termina no dia 31 para os proprietários das regiões do Planalto e Fronteira, já os produtores do Pantanal podem imunizar o rebanho até 15 de junho.
 
Em Mato Grosso do Sul a a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) órgão vinculado a Semagro, é responsável por acompanhar e fiscalizar a vacinação. Conforme o calendário oficial, o registro da vacinação deve ser feito até 15 de junho para produtores do Planalto e Fronteira. Já a região do Pantanal tem até 2 de julho para regularizar o registro no sistema da Iagro. O produtor que deixar de vacinar ou não registrar a vacina estará sujeito a multa.
 
Na ocasião foi assinado pelos presentes um Termo de Cooperação entre a Iagro e o Conselho Regional de Medicina Veterinária visando “a conjugação de esforços para estabelecer o intercâmbio de informações de interesse recíproco com vistas ao aperfeiçoamento das atividades de fiscalização de empresas (…) que desempenhem atividades relacionadas com a produção de produtos de origem animal, laboratório de diagnósticos veterinários e demais empresas da área de biotecnologia da reprodução animal”.
 

Fonte: Da Assessoria | Acrissul
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Caminhos do Produtor chama sociedade para movimento de caminhoneiros 25 de maio de 2018 O Programa Caminhos do Produtor, que vai ao ar hoje a partir das 22 horas pelo Canal 181 da NET aborda, entre outros assuntos, os reflexos do moviment...
"Não cabe ao Congresso definir preço de combustíveis", diz Eunício 25 de maio de 2018 O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse nesta sexta-feira (25) que não cabe ao Congresso definir preço de combustíveis. Evitando se posici...
Mesmo após acordo, caminhoneiros mantêm 37 pontos de interdição em MS 25 de maio de 2018 Mesmo após acordo com o governo federal, anunciado na noite de ontem (25), os caminhoneiros mantêm 37 pontos de interdição em rodovias federais de...
Na internet, caminhoneiros negam acordo com o governo 25 de maio de 2018 As propostas anunciadas pelo governo federal para tentar conter a manifestação dos caminhoneiros não foi recebida por unanimidade pela categoria. E...
Alta do petróleo encarece exportação de carne 25 de maio de 2018 A alta de preços do petróleo e o aumento de embarques para o Extremo Oriente, principalmente após o embargo russo às proteínas bovina e suína do...
Greve dos caminhoneiros dificulta logística do mercado do boi gordo 25 de maio de 2018 Com as dificuldades de logística, em geral, não há referência no mercado do boi gordo e as escalas pararam de avançar. A última alta do preço d...
ABPA: cadeia de aves e suínos está com 120 plantas frigoríficas paradas 25 de maio de 2018 A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) alerta para o descumprimento de uma promessa feita pelas lideranças dos caminhoneiros, na quarta...


Foto: Divulgação | Semagro | Denilson Secreta
Presidente da Acrissul, Jonatan Barbosa, assina termo de cooperação para aperfeiçoar sistema de fiscalização