Notícias

Derivados da soja, celulose, milho e carne bovina se destacam na balança do agro

13 de março de 2018

Foram destaques do agronegócio em fevereiro o forte aumento na quantidade exportada de farelo de soja (90,5%) e do óleo de soja (65,5%), gerando expansão no valor embarcado para o exterior de 100,3% e 54,7%, respectivamente. Outra evidência no mês foi a expansão de 74,4% no valor da celulose exportada. De acordo com a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, houve recorde tanto na quantidade (35,3%) do produto quanto do valor, considerando a séria histórica desde 1997.

 
O milho também teve crescimento expressivo nas vendas externas, de 157% na quantidade exportada, que foi de 1,3 milhão toneladas.
 
Outro aumento registrado foi na quantidade exportada de carne bovina in natura, que cresceu 24% em relação a fevereiro de 2017, totalizando 98 mil toneladas, equivalentes a US$ 392 milhões. As exportações de bovinos vivos também tiveram forte crescimento (US$ 48,79 milhões com aumento de 1.640%), com aquisições principalmente da Turquia (US$ 41,12 milhões)
 
As exportações do agronegócio foram de US$ 6,23 bilhões em fevereiro de 2018, em alta de 5,2% em relação aos US$ 5,93 bilhões do mesmo mês em 2017. A análise do índice de quantum das exportações do agronegócio revela que a elevação da quantidade exportada foi fator determinante para a expansão do valor exportado no mês (+7,7%), uma vez que a mensuração do índice de preço das exportações revelou queda de 2,3% nos preços.
 
Enquanto as exportações do agronegócio cresceram, as importações diminuíram 1,4%, caindo de US$ 1,10 bilhão em fevereiro de 2017 para US$ 1,08 bilhão em fevereiro de 2018. O incremento das exportações e a concomitante queda das importações resultou na expansão do saldo comercial do agronegócio de US$ 4,83 bilhões em fevereiro do ano passado para US$ 5,15 bilhões.
 
No bimestre (janeiro-fevereiro), os destaques favoráveis dos embarques brasileiros foram os incrementos nas vendas de milho, algodão, carne bovina e celulose.

Fonte: Ministério da Agricultura
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Boi gordo: maior preço nominal desde dezembro de 2016 21 de setembro de 2018 As altas consecutivas da cotação da arroba do boi gordo continuam e no fechamento da última quinta-feira (20/9) em sete praças pecuárias o preço...
Inmet prevê episódio de El Niño no fim da primavera 21 de setembro de 2018 A Primavera começa no próximo sábado (22), às 22h53 e termina no dia 21 de dezembro, às 20h22 (início horário de verão). Os principais centros...
Bill Gates financia o desenvolvimento de nova vacina contra febre aftosa 20 de setembro de 2018 O Instituto Pirbright, do Reino Unido, anunciou que recebeu uma doação de 2,1 milhões de libras (2,7 milhões de dólares) da Fundação Bill e Mel...
Holanda é a segunda maior exportadora do agronegócio 20 de setembro de 2018 A Holanda é a segunda maior exportadora do agronegócio mundial, exportando US$ 110 bilhões por ano, atrás apenas dos Estados Unidos e à frente do...
De olho no abate de fêmeas 20 de setembro de 2018 O mercado de reposição segue sua trajetória de alta e as cotações já acumulam valorização de 2,1% desde o início de julho.Na comparação sem...
Falta boi e preço sobe 20 de setembro de 2018 A expectativa era de que os preços do boi perdessem força à medida que o fim do mês se aproxima, mas indo na contramão, o mercado fechou está qu...
Maggi diz que Brasil vai reforçar barreiras contra peste suína 20 de setembro de 2018 O Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, declarou que o Ministério da Agricultura (Mapa) orientou profissionais do Sistema de Vigilância Agropecuár...


Foto: Reprodução
Milho teve crescimento expressivo nas vendas externas, de 157% na quantidade exportada