Notícias

Derivados da soja, celulose, milho e carne bovina se destacam na balança do agro

13 de março de 2018

Foram destaques do agronegócio em fevereiro o forte aumento na quantidade exportada de farelo de soja (90,5%) e do óleo de soja (65,5%), gerando expansão no valor embarcado para o exterior de 100,3% e 54,7%, respectivamente. Outra evidência no mês foi a expansão de 74,4% no valor da celulose exportada. De acordo com a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, houve recorde tanto na quantidade (35,3%) do produto quanto do valor, considerando a séria histórica desde 1997.

 
O milho também teve crescimento expressivo nas vendas externas, de 157% na quantidade exportada, que foi de 1,3 milhão toneladas.
 
Outro aumento registrado foi na quantidade exportada de carne bovina in natura, que cresceu 24% em relação a fevereiro de 2017, totalizando 98 mil toneladas, equivalentes a US$ 392 milhões. As exportações de bovinos vivos também tiveram forte crescimento (US$ 48,79 milhões com aumento de 1.640%), com aquisições principalmente da Turquia (US$ 41,12 milhões)
 
As exportações do agronegócio foram de US$ 6,23 bilhões em fevereiro de 2018, em alta de 5,2% em relação aos US$ 5,93 bilhões do mesmo mês em 2017. A análise do índice de quantum das exportações do agronegócio revela que a elevação da quantidade exportada foi fator determinante para a expansão do valor exportado no mês (+7,7%), uma vez que a mensuração do índice de preço das exportações revelou queda de 2,3% nos preços.
 
Enquanto as exportações do agronegócio cresceram, as importações diminuíram 1,4%, caindo de US$ 1,10 bilhão em fevereiro de 2017 para US$ 1,08 bilhão em fevereiro de 2018. O incremento das exportações e a concomitante queda das importações resultou na expansão do saldo comercial do agronegócio de US$ 4,83 bilhões em fevereiro do ano passado para US$ 5,15 bilhões.
 
No bimestre (janeiro-fevereiro), os destaques favoráveis dos embarques brasileiros foram os incrementos nas vendas de milho, algodão, carne bovina e celulose.

Fonte: Ministério da Agricultura
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Encontro Técnico do Leite: evento será realizado no dia 31 de agosto, durante a Expo MS 20 de julho de 2018 O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural realizará, no dia 31 de agosto, a 21ª edição do Encontro Técnico do Leite. O event...
Fazenda define regras para ressarcir bancos por descontos em dívida rural 20 de julho de 2018  O Ministério da Fazenda definiu as condições para que a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) faça o ressarcimento de instituições financei...
Morre o reprodutor Nelore Macuni do Salto 20 de julho de 2018 A Alta Genetics comunica o falecimento do touro Macuni do Salto aos 15 anos de idade. Vindo do criatório Nelore da Nana, propriedade de Ana Luiza Con...
Demanda chinesa para importação deve sustentar preços do algodão em 2019 20 de julho de 2018  O ressurgimento da demanda chinesa para importação de algodão será o principal fator de suporte para os preços da pluma em 2019, avalia a B...
Médias sinalizam aquecimento de mercado pecuário no semestre 20 de julho de 2018 O mercado para a pecuária no país no segundo semestre deve ter venda em alta com preços remuneratórios e médias satisfatórias para os vendedores...
Demanda fraca segue ditando o ritmo do mercado de frango 20 de julho de 2018  O mercado de frango está sem fôlego. Nas granjas paulistas, a ave terminada tem sido negociada, em média, em R$3,00/kg, estabilidade frente ...
Produtos florestais superam carnes nas exportações do agro 20 de julho de 2018 Os produtos florestais, como papel, painéis de madeira e celulose, ganharam espaço na pauta de exportações do agronegócio do Brasil no primeiro s...


Foto: Reprodução
Milho teve crescimento expressivo nas vendas externas, de 157% na quantidade exportada