Notícias

Câmara aprova projeto para refinanciamento de dívidas do Funrural

07 de dezembro de 2017

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o projeto que facilita a renegociação das dívidas de produtores rurais com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). O texto é baseado na Medida Provisória 793/17, que perdeu a validade por falta de votação na Câmara. O projeto volta à pauta na semana que vem para análise dos destaques, que são tentativas de alterar o texto.

Os deputados aprovaram nesta quarta-feira (6) apenas o texto-base do substitutivo apresentado pela relatora, deputada Tereza Cristina (sem partido-MS) ao Projeto de Lei 9206/17. Esse projeto tramita apensado ao PL 7391/17.
 
O texto aprovado mantém a maior parte do parecer da MP 793/17, que instituiu o Programa de Regularização Tributária Rural (PRR) junto à Secretaria da Receita Federal e à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). O PRR, que ficou conhecido como Refis Rural, tem o objetivo de facilitar a quitação de dívidas dos produtores rurais com a Previdência.
 
Agricultura familiar
Entre as alterações feitas pela relatora estão a inclusão da renegociação de dívidas da agricultura familiar com o Banco do Nordeste e o Banco da Amazônia, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a Embrapa (referentes ao licenciamento de sementes). Essas mudanças foram incluídas no texto após negociação com partidos de oposição.
 
Também houve mudança no prazo de adesão ao Programa de Regularização Tributária Rural (PRR), que passou para 28 de fevereiro de 2018. A versão da MP 793 aprovada pela comissão mista tinha, como prazo de adesão, a data de 20 de dezembro de 2017.
 
Tereza Cristina explicou que a renegociação é necessária porque disputas judiciais levaram a dívidas impagáveis com o fundo. Agricultores questionaram os pagamentos e, amparados em decisões liminares, não pagaram o devido, até que decisão final do Supremo Tribunal Federal (STF) pacificou a forma de pagamento dos tributos.
 
“Este projeto de lei tem o passado, que é o pagamento da dívida sem os encargos, juros ou multas; e o futuro, com alteração das alíquotas. Será muito mais justo, permitindo inclusive que o produtor rural pague pela folha de pagamentos sobre os 23%, como recolhem todos os cidadãos brasileiros. Ele poderá recolher sobre a renda bruta ou sobre a folha de pagamentos”, disse a relatora.
 
Para o deputado Leo de Brito (PT-AC), no entanto, a proposta faz um “pacote de bondades” a grandes empresários do setor agropecuário. “É parte do pacote do governo para privilegiar determinados setores da sociedade que são, inclusive, muito bem aquinhoados”, criticou.
 
O deputado destacou, no entanto, que o PT concordou com a proposta por causa da inclusão dos pequenos produtores rurais. “Vai beneficiar mais de 1,5 milhão de famílias que vão ter agora, depois desse novo texto, a possibilidade de renegociar as suas dívidas”, afirmou.

Fonte: Carol Siqueira e Janary Júnior | Agência Câmara de Notícias
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

ExpoMS 2018 vai receber circuito da Copa Morena de Laço Comprido 20 de julho de 2018 A ExpoMS Rural 2018, feira agropecuária que a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) vai realizar de 23 de agosto a 2 de setembr...
Encontro Técnico do Leite: evento será realizado no dia 31 de agosto, durante a Expo MS 20 de julho de 2018 O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural realizará, no dia 31 de agosto, a 21ª edição do Encontro Técnico do Leite. O event...
Fazenda define regras para ressarcir bancos por descontos em dívida rural 20 de julho de 2018  O Ministério da Fazenda definiu as condições para que a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) faça o ressarcimento de instituições financei...
Morre o reprodutor Nelore Macuni do Salto 20 de julho de 2018 A Alta Genetics comunica o falecimento do touro Macuni do Salto aos 15 anos de idade. Vindo do criatório Nelore da Nana, propriedade de Ana Luiza Con...
Demanda chinesa para importação deve sustentar preços do algodão em 2019 20 de julho de 2018  O ressurgimento da demanda chinesa para importação de algodão será o principal fator de suporte para os preços da pluma em 2019, avalia a B...
Médias sinalizam aquecimento de mercado pecuário no semestre 20 de julho de 2018 O mercado para a pecuária no país no segundo semestre deve ter venda em alta com preços remuneratórios e médias satisfatórias para os vendedores...
Demanda fraca segue ditando o ritmo do mercado de frango 20 de julho de 2018  O mercado de frango está sem fôlego. Nas granjas paulistas, a ave terminada tem sido negociada, em média, em R$3,00/kg, estabilidade frente ...