Notícias

Mercado do milho mais frouxo na segunda metade de novembro

06 de dezembro de 2017

Após as valorizações iniciadas em agosto deste ano, o mercado de milho trabalhou em ritmo mais calmo na segunda quinzena de novembro.

Na comparação com outubro último, o volume diário exportado em novembro teve queda de 17,7%, o que, associado à menor movimentação no mercado interno e a boa oferta colaborou com o cenário de preços mais frouxos em São Paulo e Minas Gerais, por exemplo. No Centro-Oeste as cotações estiveram mais firmes.

 

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na região de Campinas-SP a saca de 60kg do cereal fechou cotada em R$29,80 (30/11), frente a negócios em até R$32,00 por saca no início do mês. No início de dezembro, a referência estava em R$30,00 por saca.

 

Até o início da colheita da safra de verão ou primeira safra, a expectativa é de mercado firme e altas de preços não estão descartadas.

 

Apesar das recentes quedas no ritmo dos embarques, em função da concorrência crescente com o milho norte-americano, a exportação deverá apresentar bom desempenho até pelo menos o primeiro bimestre de 2018.

 

Cabe destacar, porém, que o grande volume estocado no país deverá conter as valorizações no mercado interno. Outro ponto importante é a menor movimentação no mercado doméstico no final de ano, o que pode dar uma esfriada no cenário.

 

A Conab estimara em 19,20 milhões de toneladas os estoques finais em 2016/2017 e 24,09 milhões de toneladas ao final de 2017/2018. Para uma comparação, em 2015/2016, quando os preços dispararam, os estoques finais eram de 6,95 milhões de toneladas.

 

Para o pecuarista que precisará de milho para os próximos três ou quatro meses (até março/18), mantemos a sugestão de antecipar a compra do cereal, diante da expectativa de alta de preços no mercado interno.

 

Este final de ano e começo de 2018 poderão trazer oportunidades de compras, considerando a menor movimentação.


Fonte: Scot Consultoria
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Cheia do Aquidauana já se equipara à de 2011, maior registrada; Miranda também pode transbordar 23 de fevereiro de 2018 O rio Aquidauana amanheceu com volume de água superior a 10 metros acima do nível e já não é possível mensurar porque a régua está submersa. A...
Governo do Estado repassa R$ 90 mil à Fundapam para realização da Dinapec 23 de fevereiro de 2018 O Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), repassou R$ 90 ...
EUA estimam 90 milhões de acres tanto para soja quanto para milho em 2018/2019 23 de fevereiro de 2018 Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou nesta quinta-feira (22/2), suas estimativas para o plantio da safra 2018/2019 do país....
Safra de soja na Argentina sofre corte de 5 milhões de toneladas 23 de fevereiro de 2018 A Bolsa de Comércio de Rosario (BCR) reduziu em 5,5 milhões de toneladas a sua previsão de produção de soja da Argentina em 2017/2018 para 46,5 m...
Produção brasileira de carne bovina crescerá 5% em 2018, diz Rabobank 23 de fevereiro de 2018 Impulsionada pela maior oferta de vacas que serão destinadas ao abate, a produção brasileira de carne bovina deverá crescer 5% em 2018, de acordo ...
Índia deve se tornar principal exportador de carne bovina 23 de fevereiro de 2018 As principais mudanças no poder dos países exportadores no setor de carne e gado na última década foram identificadas na nova análise estatístic...
Licenciamento Ambiental de Bovinocultura no Estado de São Paulo 23 de fevereiro de 2018 O número de animais confinados aumentou no Brasil. Isto é justificado pelo aumento do preço das terras e a competição com outras culturas agríco...