Acrissul emite Nota Oficial sobre recomendação do MP/MS

04 de outubro de 2017

No final da tarde desta quarta-feira (04), Jonatan Barbosa,  presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul) se posicionou a respeito da recomendação do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul (MPE-MS) para o fim do termo de permissão de uso assinado entre o governo do Estado e a Associação para a cessão da área localizada na saída de Três Lagoas, a 13 km da área urbana.

“Nós trabalhamos aquela área. Quando nos foi entregue era Cerrado bruto. Dividimos, fizemos instalação de rede elétrica, hidráulica, poços artesianos, arborização com a plantação de mais de 200 palmeiras adultas. Tudo que fizemos lá foi com recursos próprios”, conta Jonatan.

Segundo o MP/MS não foi desenvolvida nenhuma atividade de interesse público ou social no espaço. “Estão falando que a parceria que a Acrissul tinha com a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) com o projeto de equoterapia não existe mais, mas ele nunca funcionou ali. Sempre foi na Acrissul urbana. Como fazer crianças carentes irem até a saída da cidade para participar de um projeto? Como que elas se locomoveriam até lá? Sempre foram atendidas e continuam sendo através de outra parceria ali na sede urbana”, esclarece.

Leia abaixo a Nota Oficial emitida pela Acrissul sobre o caso:


Fonte: Luciana Petelinkar – Assessoria de Imprensa Acrissul