Notícias

MS supera previsões e colhe maior safra de inverno de milho de sua história, 9,8 milhões de tonelada

26 de setembro de 2017

Os agricultores de Mato Grosso do Sul superaram todas as previsões e colheram a maior safra de inverno de milho (safrinha ou segunda safra), da história do estado, 9,800 milhões. Até então o recorde era do ciclo 2014/2015, com 9,108 milhões de toneladas. Os dados foram divulgados pela Associação dos Produtores de Soja do estado (Aprosoja/MS).

O resultado final do ciclo supera a previsão feita no último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que indicava uma produção em torno das 9,609 milhões de toneladas e, inclusive, da própria Aprosoja/MS, que trabalhava com números em torno das 9,180 milhões de toneladas.

Com a produção da safrinha 2016/2017, Mato Grosso do Sul registra um incremento de 60,7% frente aos 6,098 milhões de toneladas na safra 2015/2016.

A Aprosoja/MS credita os excelentes resultados do ciclo ao incremento de 3,4% na área cultivada, que passou de 1,740 milhão de hectares para 1,800 milhão de hectares e ao salto de 51% na produtividade, que subiu da média de 58,4 sacas por hectare para 88,3 sacas por hectare.

A cidade de Maracaju, a 162 quilômetros de Campo Grande, manteve a posição de maior produtor de grãos do estado. Nesta segunda safra do cereal, os produtores do município colheram 1,400 milhão de toneladas. Na segunda posição aparece Sidrolândia, com 918 mil toneladas. Na sequência vêm: Ponta Porã, com 790 mil toneladas; Dourados, com 728 mil toneladas e São Gabriel do Oeste, com 550 mil toneladas.

Se os municípios do sul do estado lideraram o ranking de produção, as maiores produtividades entre as regiões foram obtidas pelos agricultores do norte de Mato Grosso do Sul. A Aprosoja/MS destaca que a média regional foi de 96,6 sacas por hectare. Depois aparecem: o centro, com 90,5 sacas por hectare; o sudoeste, com 85,7 sacas por hectare e o sudeste, com 85 sacas por hectare.

O presidente da Aprosoja/MS, Christiano Bortolotto, destaca que a produção histórica é fruto do investimento do produtor em tecnologia e inovação e, que apesar dos números serem muito positivos, também apontam para o desafio do agricultor manter sua rentabilidade.

“Mato Grosso do Sul é um estado onde a segunda safra dá muito certo, os números são muito bons, mas o produtor está com muita dificuldade na rentabilidade. A produção foi alta, o estado ganhou, as empresas de insumos venderam, mas o produtor precisa pagar as contas. Os preços reagiram e vemos isso com boa expectativa. Se continuarem melhorando, teremos o ganho que precisamos na rentabilidade”, completou o presidente.


Fonte: G1 MS
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Núcleo de Criadores de Girolando MS homenageiam Jonatan Barbosa com troféu 14 de dezembro de 2017 O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonatan Pereira Barbosa, recebeu hoje das mãos de diretores do Núcleo d...
Morre Bacana da MN, destaque da bateria Nelore da CRV Lagoa 14 de dezembro de 2017 Mais um grande touro deixa o cenário pecuário em 2017. No dia 9 de dezembro morreu C8288 da MN, também conhecido como Bacana da MN. O reprodutor, q...
Categorias mais eradas movimentam o mercado de reposição de bovinos 14 de dezembro de 2017 Com as pastagens em plena recuperação, os invernistas buscam animais de categorias mais eradas para serem terminados no período das águas, realiza...
Mercado do boi gordo firme; arroba cai em Campo Grande 14 de dezembro de 2017 Com exceção das praças pecuárias de Campo Grande-MS, Norte do Tocantins e Sudeste de Rondônia, onde a cotação da arroba do boi gordo caiu na ú...
Ministro diz que Brasil está perto de retomar envio de carne in natura aos EUA 14 de dezembro de 2017 O Brasil está "muito próximo" de retomar as exportações de carne bovina in natura para os Estados Unidos, o que deve ocorrer no início ...
Operação Carne Fraca derrubou exportação de carnes suína e de frango em 2017 14 de dezembro de 2017 Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) estimou que o país, que responde por cerca de 40% das exportações globais de frango, poderia ter...
Agropecuária tem melhor saldo de empregos em MS no acumulado de dez meses de 2017 14 de dezembro de 2017 A agropecuária foi o setor da economia de Mato Grosso do Sul que obteve o melhor saldo de empregos, a diferença entre contratações e demissões co...


Mato Grosso do Sul colheu 9,800 milhões de toneladas de milho na safrinha