Notícias

MS supera previsões e colhe maior safra de inverno de milho de sua história, 9,8 milhões de tonelada

26 de setembro de 2017

Os agricultores de Mato Grosso do Sul superaram todas as previsões e colheram a maior safra de inverno de milho (safrinha ou segunda safra), da história do estado, 9,800 milhões. Até então o recorde era do ciclo 2014/2015, com 9,108 milhões de toneladas. Os dados foram divulgados pela Associação dos Produtores de Soja do estado (Aprosoja/MS).

O resultado final do ciclo supera a previsão feita no último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que indicava uma produção em torno das 9,609 milhões de toneladas e, inclusive, da própria Aprosoja/MS, que trabalhava com números em torno das 9,180 milhões de toneladas.

Com a produção da safrinha 2016/2017, Mato Grosso do Sul registra um incremento de 60,7% frente aos 6,098 milhões de toneladas na safra 2015/2016.

A Aprosoja/MS credita os excelentes resultados do ciclo ao incremento de 3,4% na área cultivada, que passou de 1,740 milhão de hectares para 1,800 milhão de hectares e ao salto de 51% na produtividade, que subiu da média de 58,4 sacas por hectare para 88,3 sacas por hectare.

A cidade de Maracaju, a 162 quilômetros de Campo Grande, manteve a posição de maior produtor de grãos do estado. Nesta segunda safra do cereal, os produtores do município colheram 1,400 milhão de toneladas. Na segunda posição aparece Sidrolândia, com 918 mil toneladas. Na sequência vêm: Ponta Porã, com 790 mil toneladas; Dourados, com 728 mil toneladas e São Gabriel do Oeste, com 550 mil toneladas.

Se os municípios do sul do estado lideraram o ranking de produção, as maiores produtividades entre as regiões foram obtidas pelos agricultores do norte de Mato Grosso do Sul. A Aprosoja/MS destaca que a média regional foi de 96,6 sacas por hectare. Depois aparecem: o centro, com 90,5 sacas por hectare; o sudoeste, com 85,7 sacas por hectare e o sudeste, com 85 sacas por hectare.

O presidente da Aprosoja/MS, Christiano Bortolotto, destaca que a produção histórica é fruto do investimento do produtor em tecnologia e inovação e, que apesar dos números serem muito positivos, também apontam para o desafio do agricultor manter sua rentabilidade.

“Mato Grosso do Sul é um estado onde a segunda safra dá muito certo, os números são muito bons, mas o produtor está com muita dificuldade na rentabilidade. A produção foi alta, o estado ganhou, as empresas de insumos venderam, mas o produtor precisa pagar as contas. Os preços reagiram e vemos isso com boa expectativa. Se continuarem melhorando, teremos o ganho que precisamos na rentabilidade”, completou o presidente.


Fonte: G1 MS
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Cheia do Aquidauana já se equipara à de 2011, maior registrada; Miranda também pode transbordar 23 de fevereiro de 2018 O rio Aquidauana amanheceu com volume de água superior a 10 metros acima do nível e já não é possível mensurar porque a régua está submersa. A...
Governo do Estado repassa R$ 90 mil à Fundapam para realização da Dinapec 23 de fevereiro de 2018 O Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), repassou R$ 90 ...
EUA estimam 90 milhões de acres tanto para soja quanto para milho em 2018/2019 23 de fevereiro de 2018 Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou nesta quinta-feira (22/2), suas estimativas para o plantio da safra 2018/2019 do país....
Safra de soja na Argentina sofre corte de 5 milhões de toneladas 23 de fevereiro de 2018 A Bolsa de Comércio de Rosario (BCR) reduziu em 5,5 milhões de toneladas a sua previsão de produção de soja da Argentina em 2017/2018 para 46,5 m...
Produção brasileira de carne bovina crescerá 5% em 2018, diz Rabobank 23 de fevereiro de 2018 Impulsionada pela maior oferta de vacas que serão destinadas ao abate, a produção brasileira de carne bovina deverá crescer 5% em 2018, de acordo ...
Índia deve se tornar principal exportador de carne bovina 23 de fevereiro de 2018 As principais mudanças no poder dos países exportadores no setor de carne e gado na última década foram identificadas na nova análise estatístic...
Licenciamento Ambiental de Bovinocultura no Estado de São Paulo 23 de fevereiro de 2018 O número de animais confinados aumentou no Brasil. Isto é justificado pelo aumento do preço das terras e a competição com outras culturas agríco...


Mato Grosso do Sul colheu 9,800 milhões de toneladas de milho na safrinha