Notícias

BRF tem prejuízo de R$167 mi no 2º tri ainda com reflexo da Operação Carne Fraca

11 de agosto de 2017

A BRF divulgou nesta quinta-feira um prejuízo de 167,3 milhões de reais no segundo trimestre, revertendo um lucro de 31 milhões de reais no mesmo período do ano passado, impactado pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal.

A companhia anunciou ainda que seu conselho de administração autorizou a venda de até a totalidade das 13.468.001 ações de sua emissão atualmente mantidas em tesouraria, a fim de reforçar o caixa da empresa, reduzindo níveis de alavancagem. A dívida líquida subiu para 13,8 bilhões de reais ao fim do segundo trimestre, ante 11 bilhões de reais em junho de 2016.

A operação da Carne Fraca foi deflagrada em março e desvendou um esquema de corrupção em frigoríficos para fraudar fiscalização, arranhando a imagem dos produtores do país no exterior, prejudicando os volumes exportados.

A BRF disse que o início do trimestre foi marcado por volumes fracos de venda por causa Carne Fraca, mas que ao longo do trimestre "conseguimos mitigar parte desses efeitos e fechamos maio e junho com volumes acima da média do primeiro trimestre, tanto no mercado doméstico quanto no internacional".

Como parte da investigação, a fábrica de Mineiros, em Goiás, foi fechada e dois executivos da BRF estavam entre as 60 pessoas acusadas de participar do esquema. A unidade foi reaberta em 8 de abril.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu 39,1 por cento no trimestre na comparação anual, para 575 milhões de reais.

Na comparação com o primeiro trimestre, no entanto, o Ebitda cresceu 13,7 por cento, em vista da retomada das vendas internacionais e de um efeito maior da redução dos custos de grãos, disse a empresa em comunicado.

A receita líquida recuou 5,7 por cento, fechando o trimestre em 8 bilhões de reais. No comparativo com janeiro a março, o resultado foi 2,8 por cento maior, refletindo um desempenho melhor no mercado internacional.

A BRF registrou alta de 3 por cento nos volumes de aves, para 516 mil toneladas, no trimestre na comparação com o mesmo período do ano passado, ao passo que a operação de suínos e outros caiu 15,7 por cento, para 73 mil toneladas. O segmento de processados teve recuo de 2 por cento, para 494 mil toneladas.


Fonte: Reuters
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Abertura oficial da 1ª Expoequestre acontece neste sábado 20 de outubro de 2017 Sábado (21) será um dia movimentado no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande (MS). A 1ª Expoequestre segue com sua programa...
Crise da JBS trava mercado do boi em Mato Grosso do Sul 20 de outubro de 2017 O anúncio da JBS de suspender, por tempo indeterminado, a compra e o abate nas suas sete unidades em Mato Grosso do Sul parou o mercado pecuário no ...
Com paralisação da JBS, Acrissul tem projetos para evitar crises no MS 20 de outubro de 2017 Presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonatan Pereira Barbosa, revela preocupação com a paralisação das plant...
Mercado do boi gordo sob pressão 20 de outubro de 2017 A perda de sustentação dos preços iniciada na segunda quinzena de setembro, e que se manteve na primeira quinzena de outubro, evoluiu para uma maio...
Entregas de adubos cresceram 5,3% em setembro no país 20 de outubro de 2017 As entregas de adubos totalizaram 4,23 milhões de toneladas em setembro deste ano no país, segundo a Associação Nacional para Difusão de Adubos (...
Confira a programação completa da 1ª Expoequestre 19 de outubro de 2017 DIA 20 DE OUTUBRO DE 2017 – SEXTA FEIRA8HEVENTO: CLINICA RANCH SORTINGLOCAL: AUDITORIO ACRISSULREALIZAÇÃO: NTRMS13H30EVENTO: CLINICA RANCH SOR...
1ª Expoequestre começa com Clínica de Ranch Sorting 19 de outubro de 2017 Dando início as atividades da 1ª Expoequestre realizada pela Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), nesta sexta-feira (20)...