Notícias

BRF tem prejuízo de R$167 mi no 2º tri ainda com reflexo da Operação Carne Fraca

11 de agosto de 2017

A BRF divulgou nesta quinta-feira um prejuízo de 167,3 milhões de reais no segundo trimestre, revertendo um lucro de 31 milhões de reais no mesmo período do ano passado, impactado pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal.

A companhia anunciou ainda que seu conselho de administração autorizou a venda de até a totalidade das 13.468.001 ações de sua emissão atualmente mantidas em tesouraria, a fim de reforçar o caixa da empresa, reduzindo níveis de alavancagem. A dívida líquida subiu para 13,8 bilhões de reais ao fim do segundo trimestre, ante 11 bilhões de reais em junho de 2016.

A operação da Carne Fraca foi deflagrada em março e desvendou um esquema de corrupção em frigoríficos para fraudar fiscalização, arranhando a imagem dos produtores do país no exterior, prejudicando os volumes exportados.

A BRF disse que o início do trimestre foi marcado por volumes fracos de venda por causa Carne Fraca, mas que ao longo do trimestre "conseguimos mitigar parte desses efeitos e fechamos maio e junho com volumes acima da média do primeiro trimestre, tanto no mercado doméstico quanto no internacional".

Como parte da investigação, a fábrica de Mineiros, em Goiás, foi fechada e dois executivos da BRF estavam entre as 60 pessoas acusadas de participar do esquema. A unidade foi reaberta em 8 de abril.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu 39,1 por cento no trimestre na comparação anual, para 575 milhões de reais.

Na comparação com o primeiro trimestre, no entanto, o Ebitda cresceu 13,7 por cento, em vista da retomada das vendas internacionais e de um efeito maior da redução dos custos de grãos, disse a empresa em comunicado.

A receita líquida recuou 5,7 por cento, fechando o trimestre em 8 bilhões de reais. No comparativo com janeiro a março, o resultado foi 2,8 por cento maior, refletindo um desempenho melhor no mercado internacional.

A BRF registrou alta de 3 por cento nos volumes de aves, para 516 mil toneladas, no trimestre na comparação com o mesmo período do ano passado, ao passo que a operação de suínos e outros caiu 15,7 por cento, para 73 mil toneladas. O segmento de processados teve recuo de 2 por cento, para 494 mil toneladas.


Fonte: Reuters
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

ExpoMS 2018 vai receber circuito da Copa Morena de Laço Comprido 20 de julho de 2018 A ExpoMS Rural 2018, feira agropecuária que a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) vai realizar de 23 de agosto a 2 de setembr...
Encontro Técnico do Leite: evento será realizado no dia 31 de agosto, durante a Expo MS 20 de julho de 2018 O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural realizará, no dia 31 de agosto, a 21ª edição do Encontro Técnico do Leite. O event...
Fazenda define regras para ressarcir bancos por descontos em dívida rural 20 de julho de 2018  O Ministério da Fazenda definiu as condições para que a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) faça o ressarcimento de instituições financei...
Morre o reprodutor Nelore Macuni do Salto 20 de julho de 2018 A Alta Genetics comunica o falecimento do touro Macuni do Salto aos 15 anos de idade. Vindo do criatório Nelore da Nana, propriedade de Ana Luiza Con...
Demanda chinesa para importação deve sustentar preços do algodão em 2019 20 de julho de 2018  O ressurgimento da demanda chinesa para importação de algodão será o principal fator de suporte para os preços da pluma em 2019, avalia a B...
Médias sinalizam aquecimento de mercado pecuário no semestre 20 de julho de 2018 O mercado para a pecuária no país no segundo semestre deve ter venda em alta com preços remuneratórios e médias satisfatórias para os vendedores...
Demanda fraca segue ditando o ritmo do mercado de frango 20 de julho de 2018  O mercado de frango está sem fôlego. Nas granjas paulistas, a ave terminada tem sido negociada, em média, em R$3,00/kg, estabilidade frente ...