Notícias

Manejo da tropa ajuda a limitar o avanço da anemia infecciosa equina

19 de junho de 2017

A anemia infecciosa equina compromete o desempenho dos cavalos do Pantanal. Mas dá para limitar o avanço da doença, melhorando o manejo das fazendas, já que o uso incorreto de instrumentos e ferramentas de trabalho foi, e ainda é, o principal disseminador da doença nos rebanhos pantaneiros.

“Antigamente, agulhas e seringas descartáveis eram caras. Então, se usava aquelas de ferro. E se usava mesmo agulha, a mesma seringa, para muitos animais. Então, quando existe esse compartilhamento, se o primeiro animal que recebe o medicamento, por exemplo, tiver um vírus, e aí se usar a mesma agulha pro segundo animal, o sangue que ficou na agulha, que parece uma quantidade muito pequena, tem milhões de partículas virais. E pode infectar todos os outros”, explica a veterinária da Embrapa Márcia Furlan.

Na fazenda da Embrapa Pantanal, que já é uma área livre de anemia, os pesquisadores trabalham para conscientizar os criadores de que é possível barrar o avanço da doença, tomando algumas medidas de manejo. A primeira delas é usar apenas material descartável na hora de tratar.

Outro problema de manejo que contribui para espalhar a doença é o compartilhamento da tralha de montaria. Especialmente das peças que podem causar ferimentos e sangramentos nos animais, como freios, bridões e esporas.

Se a fazenda não tem uma tralha para cada animal, o correto é fazer a desinfecção do equipamento logo após o uso. E não é difícil: basta lavar bem as peças com escova e uma mistura feita com 10 litros de água e 100 ml de detergente. Depois colocar tudo para secar no sol, que é um desinfetante natural. A Embrapa também aconselha trocar esporas afiadas por outro modelo, com pontas grossas e arredondadas que cutucam, mas não ferem os animais.

Se não dá para sacrificar os animais doentes, uma medida essencial é identificar os que têm o vírus e separá-los dos sadios, mantendo entre eles uma boa distância para que o mutuca (mosquito) não leve o vírus de tropa para outra. Evitar o trânsito de cavalos desconhecidos pelas áreas que já estão livres da doença também é fundamental. E também sempre exigir o exame negativo para a anemia na hora de comprar qualquer equídeo.

O controle da AIE é fundamental para a preservação do cavalo pantaneiro que ao longo de séculos vem ajudando os criadores a manejar o seu gado pelas terras inundadas da região. “Uma raça dessa presta serviço valioso ao homem. Ela vive de recursos naturais, não precisa nem suplementar”, diz a zootecnista da Embrapa Sandra Santos.


Fonte: Globo Rural
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Abertura oficial da 1ª Expoequestre acontece neste sábado 20 de outubro de 2017 Sábado (21) será um dia movimentado no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande (MS). A 1ª Expoequestre segue com sua programa...
Crise da JBS trava mercado do boi em Mato Grosso do Sul 20 de outubro de 2017 O anúncio da JBS de suspender, por tempo indeterminado, a compra e o abate nas suas sete unidades em Mato Grosso do Sul parou o mercado pecuário no ...
Com paralisação da JBS, Acrissul tem projetos para evitar crises no MS 20 de outubro de 2017 Presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonatan Pereira Barbosa, revela preocupação com a paralisação das plant...
Mercado do boi gordo sob pressão 20 de outubro de 2017 A perda de sustentação dos preços iniciada na segunda quinzena de setembro, e que se manteve na primeira quinzena de outubro, evoluiu para uma maio...
Entregas de adubos cresceram 5,3% em setembro no país 20 de outubro de 2017 As entregas de adubos totalizaram 4,23 milhões de toneladas em setembro deste ano no país, segundo a Associação Nacional para Difusão de Adubos (...
Confira a programação completa da 1ª Expoequestre 19 de outubro de 2017 DIA 20 DE OUTUBRO DE 2017 – SEXTA FEIRA8HEVENTO: CLINICA RANCH SORTINGLOCAL: AUDITORIO ACRISSULREALIZAÇÃO: NTRMS13H30EVENTO: CLINICA RANCH SOR...
1ª Expoequestre começa com Clínica de Ranch Sorting 19 de outubro de 2017 Dando início as atividades da 1ª Expoequestre realizada pela Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), nesta sexta-feira (20)...