Notícias

Com crise na JBS, setor pecuário quer cooperativas e reativar frigoríficos

16 de junho de 2017

O mercado de carnes busca saídas para o vácuo que a JBS deixou na comercialização de gado. A empresa teve reduzida a sua participação nas compras de animais após o acordo de delação premiada de seus donos.

O foco do setor é desconcentrar esse mercado, que está nas mãos de poucos frigoríficos. A JBS, por si só, detém 49% dos abates de Mato Grosso, Estado que tem o maior rebanho do país.

No país todo, a capacidade de abate da empresa chega a 25% do total nacional.

Os objetivos dos produtores são reativar frigoríficos parados, incentivar a chegada de novas empresas ao setor e montar cooperativas de pecuaristas.

Mesmo com grande sucesso na agricultura, as cooperativas dificilmente vingavam na pecu√°ria. Boa parte do rebanho bovino era negociada sem nota fiscal, e os pecuaristas n√£o aceitavam a ideia de criar cooperativas.

Os tempos mudaram e o controle sobre os frigoríficos está mais rigoroso, o que permite o surgimento desse tipo de empresa.

Foco

A viabiliza√ß√£o de cooperativas √© um dos objetivos da Acrimat (Associa√ß√£o dos Criadores de Mato Grosso). Luciano Vacari, diretor­executivo da entidade, diz que a associa√ß√£o n√£o vai montar cooperativas. "Esse n√£o √© nosso neg√≥cio."

A Acrimat vai procurar consultorias, bancos e modelos atuais de cooperativas para "construir planos de negocia√ß√Ķes", diz ele.

Levantadas essas informa√ß√Ķes, a associa√ß√£o vai disponibiliz√°­las para os produtores. "Mato Grosso tem espa√ßo para reativar plantas fechadas ou at√© abrir outras. O lugar de fazer isso √© aqui", afirma Vacari.

As cooperativas regionais ser√£o importantes, uma vez que, em algumas regi√Ķes, o produtor, quando n√£o quer vender o gado para a JBS, precisa viajar at√© mil quil√īmetros com o animal.

Roberto Rodrigues, ex­ministro da Agricultura e entusiasta do sistema de cooperativas, diz que agora h√° espa√ßo para esse sistema no setor de carnes.

Rodrigues adverte, no entanto, que algumas condi√ß√Ķes s√£o necess√°rias para a concretiza√ß√£o do projeto.

Uma delas √© as pessoas participantes se conscientizarem de que a cooperativa √© essencial para elas. √Č uma empresa e, portanto, tem de ter viabilidade econ√īmica. Na avalia√ß√£o de Rodrigues, o processo de constitui√ß√£o de cooperativas exige lideran√ßa.

Além das cooperativas, projeto que exige investimentos, a Acrimat quer medidas emergenciais do Estado para o setor.

Uma delas √© a redu√ß√£o para zero –atualmente √© de 7%– da taxa de ICMS para o gado que ser√° abatido em outros Estados.

A Acrimat quer também que o governo de Mato Grosso adira ao Sisbi (Sistema de Inspeção de Produtos de Origem Animal).

Com isso, as carnes com inspe√ß√Ķes municipal, estadual ou federal poderiam ser comercializadas no pa√≠s todo.

Jorge Pires, pecuarista e presidente do Sindicato Rural de Cuiab√°, acredita no desenvolvimento de cooperativas. Cresce o n√ļmero de produtores que praticam integra√ß√£o lavoura­pecu√°ria, o que, segundo ele, aumenta o interesse pelas cooperativas.

Pires diz que é importante a reativação de frigoríficos parados. Alguns passos nessa direção já começam a ser dados. Ele cita o frigorífico de Mirassol D'Oeste (MT), que volta funcionar em julho.

Elevar capacidade

Pedro Camargo Neto, pecuarista e vice­presidente da Sociedade Rural Brasileira, afirma que o retorno de unidades paradas √© importante para a atividade.

Segundo ele, a JBS tem capacidade de abate de 35 mil animais por dia no Brasil, mas está abatendo menos de 20 mil. Os frigoríficos atuais não têm capacidade de assumir o total de animais que a JBS está deixando de abater.

Daí a necessidade de novas unidades industriais para viabilizar essa comercialização. O problema é que tudo isso está acontecendo às portas do inverno, período de piora das pastagens.

Na avalia√ß√£o de Camargo Neto, a mudan√ßa da forma de comercializa√ß√£o da JBS, para apenas compras a prazo, acabou trazendo um √īnus para o pecuarista.

O pagamento √† vista das 35 mil cabe√ßas de gado gerava um gasto di√°rio de R$ 87,5 milh√Ķes para a empresa.

Ao fazer o pagamento apenas a prazo, a JBS tem um capital de giro pr√≥ximo de R$ 2 bilh√Ķes por m√™s "√† custa do pecuarista", diz ele.

Consultada, a JBS emitiu nota afirmando que "padronizou todos os processos de compra de gado no Brasil, com pagamento no prazo de 30 dias, o que já ocorria em 97% das praças onde atua". "O pagamento em 30 dias sempre foi o padrão no mercado brasileiro. A companhia prossegue trabalhando normalmente", informa a nota.


Fonte: Folha de S.Paulo
Voltar Imprimir
Deixar um coment√°rio
Nome
Coment√°rio
 

Notícias recentes

Pagamentos acima da refer√™ncia s√£o comuns no mercado do boi gordo 17 de agosto de 2017 Mercado em alta em todo o pa√≠s.√Č a oferta curta que dita o ritmo. S√£o os animais de cocho que garantem a maior parte da escala das ind√ļstrias. Ani...
Em MS 70% do milho 2¬™ safra j√° foi colhido 17 de agosto de 2017 Em Mato Grosso do Sul, 70% do milho da 2ª safra 2016/2017 j√° foi colhido, de acordo com a Circular T√©cnica nº 222, do Siga MS (Sistema de ...
Boi: Pre√ßo da arroba aumenta em todo o pa√≠s 17 de agosto de 2017 As cota√ß√Ķes da arroba do boi gordo est√£o em alta em todas as regi√Ķes acompanhadas pelo Cepea. Segundo pesquisadores do Cepea, as valoriza√ß√Ķes es...
Multas ambientais serão pagas com serviços e compra de cotas 17 de agosto de 2017 O Programa de Regularização Ambiental (PRA) deve ser autodeclaratório e as multas serão convertidas em serviços ambientais. Essas novidades foram...
Mato Grosso do Sul recebe Rally da Pecu√°ria 16 de agosto de 2017 A Equipe 7 do Rally da Pecu√°ria 2017 est√° no Mato Grosso do Sul na √ļltima semana da expedi√ß√£o para avaliar a produtividade do pecuarista sul-mato...
Preços do boi gordo continuam subindo no Brasil e tendência de alta é consistente 16 de agosto de 2017 Lygia Pimentel, consultora da Agrifatto, destaca que, no mercado do boi gordo, as escalas estão em processo de encurtamento, tendo em vista que há u...
Embaladas pelo mercado do boi gordo, as negocia√ß√Ķes come√ßam a esquentar no mercado de reposi√ß√£o 16 de agosto de 2017 Com o cen√°rio de firmeza no mercado do boi gordo, a procura de animais para reposi√ß√£o come√ßa a aumentar.√Č fato que as negocia√ß√Ķes ainda ocorrem...