Notícias

Mapa vai fixar normas para compartimentação de suínos

19 de abril de 2017

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realiza, nos dias 24 e 25 deste mês, a primeira reunião do grupo de trabalho criado para fixar normas destinadas à implantação da compartimentação de suínos. O grupo terá prazo de seis meses, prorrogáveis por mais seis, para propor as normas. A coordenação do GT será feita pelo Departamento de Saúde Animal (DSA) do ministério.

O Brasil poderá adotar pela primeira vez, nos estados, a compartimentação de suínos, para vir a ser considerado livre de febre aftosa sem vacinação e da peste suína clássica. A adoção do sistema está prevista para até um ano e meio e será voluntária. Para tanto, será iniciado projeto piloto. Com isso, as propriedades de engorda de suínos, unidades de genética e frigoríficos se tornam reconhecidos como protegidos contra risco eventual dessas doenças. A proposta partiu do setor produtivo de Mato Grosso. Já existe compartimentação por parte de empresa privada.

Além do estado do Mato Grosso, o Rio Grande do Sul também tem interesse na implantação da compartimentação de suínos. Entre os participantes do GT estão representantes do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (FUNDESA/RS); do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea); Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA); Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA); Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS); Associação dos Criadores de Suínos do Mato Grosso (ACRISMAT); Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa); Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos (ABEGS).

A compartimentação elimina riscos geográficos, pois cada granja é um compartimento livre de determinada enfermidade, e, em caso de surto de doença em um estado ou região, facilita a manutenção da exportação e o comércio interno. Também possibilita a negociação de mercados mais exigentes em relação à condição sanitária livre de febre aftosa sem vacinação.


Fonte: Mapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Exportação sustenta arroba, mas consumo interno fraco pressiona a carne 19 de abril de 2018 Colaboradores do Cepea esperavam que, em 2018, as cotações da arroba e da carne de boi se recuperassem, baseados em projeções que indicavam uma re...
Suspensão de plantas de aves deve afetar o mercado do boi 19 de abril de 2018 O recente anúncio da União Europeia (UE) de proibir a importação de carne de frango de 20 frigoríficos brasileiros em função da presença de n...
Cenário do boi gordo é de transição e incerteza 19 de abril de 2018 O mercado do boi gordo pode ter iniciado um ciclo positivo com o aumento da demanda por carne neste mês e o retorno dos índices de intenção de con...
Mercado do boi gordo perdendo força 18 de abril de 2018 Com a entrada da segunda quinzena do mês, os frigoríficos, com o intuito de ajustar os estoques à demanda vigente, compram com cautela.Com a demand...
Tendência de mudança no rumo do mercado de reposição 18 de abril de 2018 A procura por bovinos de reposição tem ganhado melhor ritmo em relação às últimas semanas, mas ainda não tem sido suficiente para reverter a te...
Carta Conjuntura - Brasil embarcará volume histórico de carne bovina em 2018 18 de abril de 2018 De acordo com as projeções do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos – USDA, o volume de carne bovina comercializado mundialmente atin...
Índia vai importar do Brasil embriões bovinos e suínos vivos para reprodução 18 de abril de 2018 A autoridade sanitária da Índia oficializou a importação de embriões bovinos e de suínos vivos do Brasil. A aprovação de certificados sanitár...