Notícias

Com preços do milho abaixo do valor mínimo, negociações permanecem lentas em Caarapó

19 de abril de 2017

Na região de Caarapó (MS), a produção de milho safrinha tem uma expectativa "excelente", como informa o presidente do Sindicato Rural do município, Antônio Umberto Maran. O milho, segundo ele, está bastante adiantado e se espera uma produtividade de 90 a 100 sacas por hectare, uma safra recorde.

Quanto à umidade, os produtores não enfrentam problemas. A preocupação, mesmo, é com as geadas. No entanto, Maran destaca que, se não houverem geadas até o próximo dia 15 de junho, 90% da produção está garantida. Como o clima vem mudando e as geadas, normalmente, estão ocorrendo mais tarde, isso não vem afetando a safrinha. Na questão de sanidade, as lavouras também apresentam situação favorável.

O problema para os produtores está no preço e no armazenamento. No município, o preço gira em torno dos R$18 e o preço futuro, em torno de R$16 para entrega em junho e julho. Poucas pessoas realizaram contratos porque esse preço não paga os custos de produção, de acordo com Maran.

O presidente destaca que os produtores maiores, que têm condições de guardar seu milho, podem esperar. Os armazéns estão cheios de soja, sendo que 60% da oleaginosa ainda não foi comercializada. Se o preço mínimo do milho, de R$19,20, fosse garantido, muitos produtores iam vender, como acredita Maran, mas as expectativas são ruins.

Porém, o problema do milho a céu aberto, como ocorre no Mato Grosso, não deve se tornar real no estado, em função do clima diferente. Alguns produtores têm, ainda, a opção de armazenar seu milho em silo bolsa.

Os valores da soja na região também não são considerados vantajosos para os produtores, uma vez que giram em torno de R$52.


Fonte: Notícias Agrícolas
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Mercado turbulento faz preços da carne subir 26 de maio de 2017 Mercado em alta.Estamos no final do mês, época de redução nas vendas de carne. Ou seja, não há situação de consumo que justifique tal comporta...
Tempo fechado no mercado do boi gordo 26 de maio de 2017 O olho do furacão que afeta a política e a economia foi a delação dos donos e executivos da JBS, o maior cliente da pecuária nacional. Com isto, ...
A indicação ao pecuarista é trabalhar com diversos compradores, com lotes menores e preferencialment 26 de maio de 2017 Anderson Sobrinho: Com o pessoal se recusando a vender para a JBS, isso é um tiro no pé da pecuária?Hyberville Neto: Eu acredito que o tiro no pé ...
Operação Carne Fraca fez 60% dos brasileiros diminuírem o consumo de carne 26 de maio de 2017 Mercados já foram reabertos, imprecisões esclarecidas, mas os reflexos da Operação Carne Fraca, deflagrada em março pela Polícia Federal, contin...
Boi gordo: Margem da indústria dispara e está em 35,0% 26 de maio de 2017 Embora ainda pressionado e “digerindo” os acontecimentos recentes, o mercado não sofre mais mesma a pressão de baixa dos primeiros dias ...
Delação da JBS não afetou mercado de carne, diz Marfrig 26 de maio de 2017 Apesar da incerteza provocada pelas delações da JBS à Justiça, o mercado de carne bovina interno e externo segue operando normalmente. Foi o que a...
Oferta de carne pode cair com escândalo de delação da JBS; beneficia concorrentes, diz Abrafrigo 26 de maio de 2017 Os desdobramentos do escândalo de corrupção envolvendo a delação da cúpula da JBS podem resultar em uma diminuição da oferta de carne no país...