Notícias

Safra de milho colabora para alta de 8,4% no valor da produção agrícola

17 de fevereiro de 2017

A produção de milho em 2017 deve influenciar em até 8,4% no VBP (Valor Bruto da Produção Agropecuária) de Mato Grosso do Sul. A previsão foi divulgada pela Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária) e os produtos agropecuários produzidos no Estado, podem proporcionar R$ 29,1 bilhão neste ano.

Segundo as estatísticas, em comparação com 2016, o valor bruto da produção do milho foi de R$ 3,9 bilhões, saltando para R$ 5,4 bilhões neste ano.

Outro segmento que deve ter crescimento este ano é o da cana-de-açúcar. Em 2016, o valor bruto foi de R$ 3,8 bilhões e este ano deve aumentar 3,1%, indo para R$ 3,9 bilhões.

A soja lidera com a colaboração do VBP deste ano, tendo estimativa de gerar R$ 8,6 bilhões para Mato Grosso do Sul. Porém, com o número previsto para este ano, há uma queda de 3% em comparação com 2016, que a produção do grão foi de R$ 8,9 bilhões.

O total das lavouras estimado pelo Mapa este ano é de R$ 18.861.032.252, valor 8,4% maior que em 2016, que foi de R$ 17.399.811.350.

Pecuária

O Mapa estima para 2017 queda de 3,9% na pecuária, passando de R$ 10.720.681.110 em 2016 para R$ 10.297.507.587 este ano.

Essa queda é puxada pela pecuária bovina, que deve ter recuo de 3,5% em um ano. Em 2016, o valor bruto da produção foi de R$ 7.988.462.718 e em 2017 a previsão é de R$ 7.704.707.642. Mesmo assim, a pecuária bovina ainda lidera o VBP do Estado.

Além dos bovinos, há previsão de queda de 9,9% na produção de frangos este ano. Conforme os números do Mapa, o valor bruto deste ano deve ser de R$ 1.646.984.481. Em 2016, o valor foi de R$ 1.827.464.730.

Em contrapartida, a produção de ovos no Estado deve crescer, segundo os números do VBP. Ano passado, o valor era de R$ 174.281.201 e este ano sobe para R$ 189.535.140.

Somando os valores da pecuária e das lavouras, o VBP de Mato Grosso do Sul, conforme previsão do Mapa em janeiro de 2017, deve ser de R$ 29.158.539.840, crescimento de 3,6% em relação ao ano passado.


Fonte: Campo Grande News
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Após 8 anos livre, Colômbia detecta foco de aftosa 26 de junho de 2017 A Colômbia registrou seu primeiro foco de febre aftosa desde 2009, quando o país foi declarado livre da enfermidade que afeta o gado. O caso pode im...
"A JBS manipula o mercado nos Estados Unidos", diz carta de associação 26 de junho de 2017 “Se as acusações estiverem corretas, então a JBS zombou das leis dos Estados Unidos. Se construiu seu império utilizando meios ilegais, ele ...
Carne brasileira teme novas restrições estrangeiras 26 de junho de 2017 Os próximos dias serão tensos para a cadeia da carne brasileira. O setor torce para que mercados com mais peso, como o Japão e a União Europeia, p...
É improvável que vacina cause abscesso em carne, diz indústria veterinária 26 de junho de 2017 Não é provável que a vacina seja a causa de abscessos encontrados pelo governo dos Estados Unidos na carne brasileira, problema este citado como um...
Carne do Brasil não oferece risco aos EUA, diz governo; vacina em xeque 26 de junho de 2017 Os problemas apontados pelos Estados Unidos em relação à carne brasileira não oferecem risco à saúde pública e há indicações de que os absce...
Pecuaristas gastam até 600 milhões por ano com vacina da aftosa 26 de junho de 2017 Sebastião Guedes, vice-presidente do Conselho Nacional de Pecuária de Corte (CNPC), afirma que o embargue de carne brasileira pelos Estados Unidos, ...
Formação de abscessos pode estar relacionado a problemas de manejo, afirma pecuarista 26 de junho de 2017 A formação de abscessos, principal argumento utilizado pelo governo norte-americano para suspender a importação de carne in natura do Brasil, pode...